Com diferença de 1.150 votos, Gean Loureiro vence eleição em Florianópolis

Com diferença de 1.150 votos, Gean Loureiro vence eleição em Florianópolis
Com diferença de 1.150 votos, Gean Loureiro vence eleição em Florianópolis

Neste domingo (30), acontecerá em todo território nacional as eleições municipais 2016, onde os brasileiros votarão no segundo turno dos candidatos para Prefeito e Vereador. E a VAVEL Brasil acompanha ao vivo e em tempo real a apuração das urnas eletrônicas em todos os 5.568 municípios do País. As sessões de votação serão abertas ás 8h e fecham às 17h. Para votar, o eleitor deve comparecer ao local de votação com um documento original com foto para comprovar sua identidade e título de eleitor.

Quem não comparecer à votação deve justificar sua ausência ao juiz do cartório eleitoral. Caso não justifique, poderá ser impedido de exercer alguns direitos, como participar de concursos públicos, obter empréstimos de bancos e obter passaporte. Quem não justificar ausência pagará uma multa de R$ 3,51 por cada turno perdido. O valor pode ser ampliado em até dez vezes, de acordo com decisão do juiz eleitoral.

Tudo o que você precisa saber para votar com segurança neste domingo (30)

Florianópolis – Gean Loureiro (PMDB) X Ângela Amin (PP)

Quais são as regras para a produção e a divulgação das pesquisas eleitorais? Todas as empresas e entidades que realizarem as pesquisas eleitorais deverão se registrar no PesqEle (Registro de Pesquisas Eleitorais), plataforma da Justiça Eleitoral. O registro deve ser feito a partir do dia 1º de janeiro até cinco dias antes da divulgação dos resultados das Eleições 2016. O procedimento deve ser realizado via internet e pode ser concluído em qualquer horário.

Sou brasileiro, mas moro fora do País. Quais são as regras para votar no exterior? Brasileiro que mora no exterior só é obrigado a votar para presidência e vice-presidência da República. Para isso, tem que ter domicílio eleitoral especial estrangeiro. Nesse caso, as seções eleitorais são montadas nas sedes das embaixadas. Caso o eleitor ainda tenha sua zona eleitoral no Brasil, precisará justificar todas as eleições perdidas para não ficar em débito com a Justiça.

É possível votar no meu local de domicílio no Brasil no primeiro turno e, caso eu esteja viajando, votar em outro país no segundo turno? Não é possível votar em um local no primeiro turno e em outro no segundo. Enquanto o eleitor estiver viajando não é possível votar. Os brasileiros que estiverem no exterior deverão justificar o motivo que os impediu de comparecer às eleições. É importante que a ausência seja justificada, dentro de 60 dias, para não ficar em débito com a Justiça Eleitoral.

Quais são as regras para jovens com idade entre 16 e 18 anos tirar o título de eleitor e votar nas Eleições 2016? Ainda dá tempo? Se o jovem não tirou o título de eleitor até o dia 4 de maio deste ano, não poderá participar das eleições municipais de 2016. Os adolescentes entre 16 e 18 anos podem votar, mas não há uma obrigatoriedade. Somente aqueles que completam 16 anos até o dia 2 de outubro, data do primeiro turno das eleições, poderão participar.

Quais são as regras para as propagandas eleitorais nas ruas? É permitido distribuir “santinhos” e/ou espalhar cavaletes com a imagem de candidatos pelas ruas? A distribuição de “santinhos” é permitida durante o período de campanha eleitoral, que vai do dia 16 de agosto a 1º de outubro, véspera do 1º turno, desde que obedeçam a legislação. Cavaletes estão permitidos, desde que sejam colocados e retirados entre as 6h e as 22h e não atrapalhem pessoas e veículos. Outdoors são proibidos, tanto físicos como eletrônicos.

Meu título de eleitor é de um determinado Estado, mas estarei fora de casa no dia da votação. Consigo votar fora do meu domicílio? Fora do domicílio, os eleitores conseguem votar apenas para o cargo de presidência e vice-presidência da República. É o voto em trânsito. Aqueles que estiverem dentro do Estado de seu domicílio eleitoral poderão votar para mais cargos: presidente e vice-presidente, governador, senador, deputado federal, deputado estadual e distrital.

Quem tem alguma deficiência física ou mobilidade reduzida pode deixar de votar? A Justiça oferece mecanismos para que pessoas com deficiência consigam exercer seu papel político com autonomia. Aqueles com deficiência visual podem votar nas urnas eletrônicas normalmente, já que estão marcadas com o sistema Braile. Já os eleitores que não conseguirem comparecer à zona eleitoral devem solicitar a dispensa do alistamento no Cartório Eleitoral.

Vou ser mesário nas Eleições 2016. Como faço para não ser? Se eu não aparecer o que acontece? A convocação para ser mesário é obrigatória. Para você não ser mesário, você deve contatar a Justiça Eleitoral e informar um motivo (plausível) que o impedirá de comparecer dentro de 5 dias após a convocação. O juiz vai decidir o caso. Se faltar e não apresentar justificativa da ausência em até 30 dias após a eleição, o brasileiro estará sujeito a cobrança de uma multa. Se for servidor público, o mesário que não comparecer poderá ser punido com 15 dias de suspensão no trabalho caso a mesa não funcione pela falta do mesmo.

Qualquer pessoa pode ser mesário? Sim. É possível participar por meio de convocação da Justiça Eleitoral após sorteio ou pedir para ser voluntário. Basta acessar o site e se inscrever. Fique atento: a Justiça Eleitoral não envia comunicados virtual solicitando dados pessoais. Portanto, é importante desconsiderar qualquer mensagem do tipo.