Com dez brasileiros na disputa, Austrália recebe etapas iniciais do WCT

As direitas de Snapper Rocks abrem o tour dos sonhos e a luta pelo título mundial de surf

Com dez brasileiros na disputa, Austrália recebe etapas iniciais do WCT
Palanque do evento (Reprodução: WSL)

O início da última temporada completa de Slater, seis campeões mundiais, sete estreantes e ondas longas que proporcionam muitas manobras. Esses são alguns ingredientes que temperam o Quiksilver Pro Gold Coast, a primeira das 11 etapas que integram o World Championship Tour (WCT). A janela do evento começa nesta terça (14), se encerra no dia 25/3 e coloca nove brasileiros na água.

A terra dos cangurus recebe os 34 surfistas do ranking, mas a lista tem suas estrelas. A lenda Kelly Slater já anunciou que 2017 será seu último ano correndo todas as etapas, mas a despedida não impede o local da Flórida de tentar se sagrar o melhor surfista do mundo pela décima segunda vez. O havaiano John John Florence defende o título mundial e começa vestindo a desejada lycra amarela.

Tyler Wright e John John Florence, a dupla de campeões mundiais de 2016/Reprodução: WSL
Tyler Wright e John John Florence, a dupla de campeões mundiais de 2016/Reprodução: WSL

A brazilian storm (tempestade brasileira) tem dois campeões mundiais vorazes para recolocar as mãos no caneco. Adriano de Souza tem histórico de bons desempenhos nas ondas australianas. Gabriel Medina busca repetir a performance avassaladora que lhe deu o título do Quiksilver Pro Gold Coast em 2014. No ano seguinte, a vitória ficou com Filipe Toledo.

O pernambucano Ian Gouveia estreia louco para mostrar serviço. Caio Ibelli foi eleito o calouro da temporada passada e volta ao circuito com esse triunfo. O time verde e amarelo fica completo com os potiguares Italo Ferreira e Jadson André e os paulistas Miguel Pupo e Wiggolly Dantas. A cearense Silvana Lima é a única representante da nação no Roxy Pro Gold Coast, primeira etapa do tour feminino.

Silvana nas ondas de Snapper em 2015/Reprodução: WSL
Silvana nas ondas de Snapper em 2015/Reprodução: WSL

O tricampeão Mick Fanning está de volta depois de um ano sabático. Os lesionados Owen Right e Bede Durbidge também retornam ao WCT. Além dessa tríade, outro australiano que merece destaque é Matt Wilkinson. Ele dominou as ondas de Snapper Rocks em 2016 e terminou o ano fechando o top 5 do WCT. O campeão mundial Joel Parkinson também merece olhares atentos, assim como seu compatriota Julian Wilson.

O evento começa com 12 baterias, cada uma com três atletas. O surfista que pontuar mais garante lugar direto no Round 3 e os demais disputam a repescagem no Round 2 em outros 12 embates homem a homem. A primeira chamada do Quiksilver Pro Gold Coast acontece nesta segunda (13) às 18h no horário de Brasília. Confira abaixo a lista completa das baterias do Round 1:

1 – Jadson André X Michel Bourez (TAH) X Conner Coffin (USA)

2 – Matt Wilikinson (AUS) X Stuart Kennedy (AUS) X Ian Gouveia

3 – Kolohe Andino (USA) X Kanoa Igarashi (USA) X Jack Freestone (AUS)

4 – Gabriel Medina X Wiggolly Dantas X Ezekiel Lau (HAW)

5 – Jordy Smith (AFS) X Miguel Pupo X Nat Young (USA)

6 – John John Florence (HAW) X Connor O'Leary (AUS) X Mikey Wright (AUS)

7 – Kelly Slater (USA) X Mick Fanning (AUS) X Jeremy Flores (FRA)

8 – Julian Wilson (AUS) X Caio Ibelli X Leonardo Fioravanti (ITA)

9 – Joel Parkinson (AUS) X Italo Ferreira X Joan Duru (FRA)

10 – Filipe Toledo X Adrian Buchan (AUS) X Frederico Morais(PRT)

11 – Adriano de Souza X Josh Kerr (AUS)  X Bede Burbidge (AUS)

12 – Sebastian Zietz (HAW) X Owen Right (AUS) X Ethan Ewing (AUS)