Guia do Rock in Rio: Penúltimo dia marca a estreia do The Who no Brasil e a volta do Guns n' Roses

Palco Mundo contará com apresentação de bandas como The Who e Guns N' Roses

Guia do Rock in Rio: Penúltimo dia marca a estreia do The Who no Brasil e a volta do Guns n' Roses
Paul Natkin/Getty Images

O dia 23 de setembro promete trazer fortes emoções ao Rock in Rio 2017, com apresentações de bandas e artistas que fizeram história na música, tanto no cenário nacional quanto internacional. Também vão rolar homenagens e parcerias muito peculiares, que proporcionarão experiências únicas ao público presente na Cidade do Rock. Confira mais detalhes sobre o penúltimo dia de festival!

Palco Sunset

O palco secundário do Rock in Rio estará recheado de novidades e encontros bem diferentes de tudo o que já foi visto em edições anteriores do festival. Quem abre o dia é o grupo Quabales, que se apresenta ao lado da cantora e musa Margareth Menezes. O grupo é um projeto socioeducativo cultural que acontece em Salvador, criado pelo músico, produtor, compositor e performer Marivaldo dos Santos, que é membro do grupo percussivo STOMP, há 20 anos em cartaz na Broadway e do qual Marivaldo usou diversas influências rítmicas para fundir à percussão da Bahia e criar o projeto.

O Quabales, projeto idealizado por Marivaldo dos Santos (foto), irá se apresentar ao lado de Margareth Menezes no Palco Sunset. FOTO: Reprodução
O Quabales, projeto idealizado por Marivaldo dos Santos (foto), irá se apresentar ao lado de Margareth Menezes no Palco Sunset. FOTO: Reprodução

Na sequência, quem sobe ao palco é a banda Cidade Negra, grupo de reggae brasileiro formado em 1986 e que chega ao festival para homenagear ninguém menos do que Gilberto Gil, ao lado do grupo Digitaldubs e do saxofonista e compositor Maestro Spok. Em seguida, a dupla colombiana Bomba Estéreo convida a rapper Karol Conká para uma apresentação que promete muita rima e mistura de estilos.

Quem fecha o dia de shows no Palco Sunset é o também rapper CeeLo Green, que se apresentará ao lado de Iza, cantora carioca e nome expoente na música pop brasileira, dona do sucesso Te Pegar.

Experiência e talento

Ex-integrante da dupla Gnarls Barkley, que conquistou o mundo com o hit Crazy, em 2006, CeeLo Green já conta com um longo tempo de estrada e diversos trabalhos realizados, tanto como cantor e compositor quanto atuando como produtor de outros artistas. Mesmo depois do fim da parceria com Danger Mouse, DJ que era seu parceiro no Gnarls Barkley, o rapper continuou atuando em carreira solo e com o grupo Goodie Mob – seu primeiro projeto na música –, lançando sucessos como F*** you, que em 2011 concorreu a duas categorias do Grammy.

O cantor norte-americano dividirá o palco com a jovem Iza, uma das novas vozes que compõem o cenário musical pop brasileiro. Mais do que música, a carioca busca trazer mensagens de empoderamento em suas letras, o que tem chamado a atenção da crítica e angariado muitos fãs. Dona de uma voz suave, porém marcante, Iza vem para agregar e dar visibilidade aos negros e, principalmente, às mulheres, grupos ainda segregados e estereotipados por grande parte da sociedade.

Palco Mundo

Como não podia deixar de ser, o palco principal do festival no dia 23 traz nomes de peso e muita história. Quem abre a noite é o Titãs, banda com mais de três décadas de estrada e uma das mais conceituadas do rock nacional. Vencedora do Grammy Latino em 2009 com o álbum Sacos Plásticos, o Titãs chega para abrir a noite já em um nível elevado.

E quem vai tentar manter esse nível é a banda norte-americana Incubus. Formado no início dos anos 1990, o grupo alcançou considerável fama no cenário alternativo internacional, ao lado de outras bandas de renome como Limp Bizkit e Linkin Park. Donos dos sucessos Drive, Stellar e Wish You Where Here, a banda dá sequência aos show da noite, abrindo alas para ninguém menos que The Who.

Surgido na década de 60 e consagrado como um dos ícones máximos da história do rock, o grupo britânico sobe ao palco para se apresentar pela primeira vez na América Latina. O show promete muita energia – apesar da idade dos integrantes –, com a qual o The Who irá ressuscitar clássicos como Pinball Wizard e Baba O’Riley. Na sequência, é o Guns N’ Roses que sobe ao palco para encerrar a noite.

Depois de menos de um ano, o Guns N' Roses volta ao Brasil para encerrar as apresentações do penúltimo dia do Rock in Rio 2017. FOTO: Reprodução
Depois de menos de um ano, o Guns N' Roses volta ao Brasil para encerrar as apresentações do penúltimo dia do Rock in Rio 2017. FOTO: Reprodução

Depois de idas e vindas, o retorno

Quem conhece a história do Guns N’ Roses sabe o quão conturbada foi a trajetória do grupo de Los Angeles. De todos os músicos que já passaram pela banda, Axl Rose foi o único que nunca abandonou o posto. A despeito de todas as turbulências, porém, não se pode negar que a banda tem sua importância na história do rock.

Afinal, foi dela, por exemplo, que surgiu para o mundo o renomado guitarrista Slash, que inclusive estará no palco do Rock in Rio no dia 23 de setembro ao lado de Axl Rose e o do baixista Duff McKagan, ambos integrantes da formação original que conquistou o mundo em 1987 com o álbum Appetite for Destruction, ao qual pertencem hits como a icônica Sweet Child O’Mine, uma das faixas que com certeza não vão faltar na apresentação do Guns na Cidade do Rock este ano.

A banda volta ao Brasil pela oitava vez em sua história, e a segunda em menos de um ano. Em novembro de 2016, o Guns N' Roses esteve no país para uma turnê de seis shows. Na ocasião, a banda havia acabado de receber novamente Slash e Duff McKagan como integrantes, após um período de 23 tocando longe de Axl Rose.

Musica