Os cinco melhores shows do intervalo do Super Bowl

Reunimos os shows indispensáveis para você assistir e se preparar para a apresentação deste ano

Os cinco melhores shows do intervalo do Super Bowl
Michael Jackson em sua performance no Super Bowl (Foto: Getty Images)

Se assim como eu você é do time que acha o Halftime Show a melhor parte do Super Bowl, essa seleção vai te encher os olhos! Mas se não faz ideia do que estou falando, tudo bem, eu explico: o Halftime Show é o espetáculo que acontece no intervalo entre um tempo e outro da maior final de futebol americano dos Estados Unidos. 

A verdade é que, há um bom tempo, as curtas apresentações que intercalam o jogo vêm roubando a atenção de milhares de telespectadores ao redor do mundo. 

Sendo assim, nós da VAVEL.com fizemos uma seleção das cinco melhores apresentações, para você se preparar para a que acontecerá neste domingo (4). 

1. Michael Jackson (1993)

Como esperado, o rei do pop não decepcionou e subiu ao palco para cantar todos os sucessos de sua carreira. O show foi um sucesso de audiência e se tornou responsável por eternizar a tradição de intervalo do Super Bowl. Naquele ano, o Dallas Cowboys levou a melhor derrotando o Buffalo Bills.

2. Aerosmith,`N Sync, Britney Spears, Nelly e Mary J Blige (2001)

As colaborações inesperadas e certeiras foram responsáveis por criar um show alegre e diversificado. Agradando dos rockeiros aos fãs de música pop, a apresentação marcou história como uma das mais inesquecíveis dos anos 2000. O dia foi ainda mais especial para os torcedores do Baltimore Ravens, que ganhou do New York Giants.

3. Prince (2007)

Em meio à chuva, Prince fez a noite com covers de inúmeros cantores, deixando sua assinatura em todas as músicas. Encerrou com a clássica e autoral Purple Rain, mostrando a todos sua atemporalidade, energia e autenticidade. 

O Indianapolis Colts garantiu sua vitória sobre o Chicago Bears logo após o Halftime Show.

4. Katy Perry (2015)

Que apenas a presença de Katy Perry garante o espetáculo nós já sabemos, mas sem sombra de dúvidas o que marcou sua apresentação foram os efeitos visuais e as enormes estruturas que criaram uma atmosfera lúdica no estádio. Com uma pequena participação de Lenny Kravitz em I Kissed a Girl, a cantora quebrou recordes de audiência na noite em que o New England Patriots bateu o Seattle Seahawks

5. Coldplay, Beyonce e Bruno Mars (2016) 

A intenção da organização do evento era fazer que a Coldplay fosse a atração principal da final, mas com presenças como Beyonce e Bruno Mars foi difícil manter o protagonismo da banda. Performando Formation, Beyonce nos proporcionou uma apresentação repleta de críticas sociais, trazendo referencias ao movimento racial dos Panteras Negras e à Malcolm X (líder do movimento negro nos Estados Unidos). Personalidades conservadoras, como Donald Trump (que ainda não era presidente)  criticaram arduamente a apresentação.

O Denver Broncos saiu de campo com o título, ao ganhar do Carolina Panthers

Agora que você já está antenado sobre o Halftime Show, é hora de se preparar para o espetáculo desse ano. O showman Justin Timberlake vai comandar a noite, e promete protagonizar mais uma apresentação que vai ficar marcada na historia!