Protesto campeão: em Carnaval crítico, Beija-Flor conquista décimo quarto título

Escola retratou os problemas no país como corrupção, desigualdade e outros fatos recorrentes na mídia; título foi confirmado apenas na penúltima nota

Protesto campeão: em Carnaval crítico, Beija-Flor conquista décimo quarto título
Foto: Gabriel Nascimento / Riotur

Em um carnaval marcado por diversas críticas, a da Beija-Flor sobressaiu e levou o título do Carnaval para Nilópolis. Com o enredo Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu, a escola da Baixada Fluminense retratou diversos problemas no âmbito nacional, estadual e municipal. A apuração foi marcada pela emoção e decisão apenas na penúltima nota do último quesito.

Tal enredo levantou um ar de dúvida sobre o desfile da escola, principalmente pela Beija-Flor não fazer críticas sociais a bastante tempo, porém, tudo deu certo. Sem utilizar do luxo e brilho, o foco foi mostrar os problemas enfrentados no Brasil, tais como o escândalo da Petrobrás, problemas sociais como a desigualdade entre as classes no país e problemas estaduais e municipais no Rio de Janeiro.

Um dos carros de maior repercussão, "O abandono", que levou as cantoras Pabllo Vittar e Jojo Toddynho, representou a luta contra a intolerância de gênero que virou assunto recorrente no Brasil e sobre a intolerância racial, mostrado pelas duas artistas.

Quesitos como evolução, harmonia, mestre-sala e porta-bandeira foram essenciais para o título da escola, que passou por altos e baixos na apuração. Ora chegava a primeira colocação, ora descia até a quarta. A diferença da Beija-Flor, primeira colocada, para a sexta colocada e última escola apta a desfilar no Desfile das Campeãs no próximo sábado (17) Mocidade Independente de Padre Miguel, foi de 3 décimos.

Tal título foi o décimo quarto na história da escola de Nilópolis, que está atrás apenas de Portela e Mangueira, que possuem 22 e 19 conquistas, respectivamente.

Confira abaixo o resultado final da apuração do Desfile das Escolas de Samba de 2018: 

1º - Beija-Flor: 269,6
2º - Paraíso do Tuiuti: 269,5
3º - Salgueiro: 269,5
4º - Portela: 269,4
5º - Mangueira: 269,3
6º - Mocidade: 269,3
7º - Unidos da Tijuca: 269,1
8º - Imperatriz: 268,8
9º - Vila Isabel: 268,1
10º - União da Ilha: 267,3
11º - São Clemente: 266,9
12º - Grande Rio (rebaixada): 266,8
13º - Império Serrano (rebaixada): 265,6