Bellucci joga bem, mas perde para John Isner e é eliminado do Masters 1000 de Madri
(Foto: Dani Mullor/ VAVEL)

O terceiro encontro entre Thomaz Bellucci e John Isner mostrou o equilíbrio que normalmente acontece entre os dois. A quadra rápida do saibro de Madri e dois bons sacadores, resultaram em uma partida de 36 aces e o americano conseguiu deslanchar no final e bater o brasileiro por 2 sets 1, com parciais de 7-6(5)/ 6-7(13-11) e 6-1, o jogo teve mais de 2h10

Agora com a vitória, John Isner pegará o vencedor de Roger Federer e Nick Kyrgios na próxima fase. Já Bellucci deverá se concentrar visando o Masters 1000 de Roma.

Grande equilíbrio e o primeiro tie break

Mostrando boa qualidade no seu jogo, Thomaz demonstrava boa confiança na partida. Isso se viu no seu saque, forçando demais e conectando bons golpes de esquerda. Seu backhand também tinha grande valor, minando as respostas do adversário e facilitando a vida do brasileiro para confirmar o serviço. 

O maior problema para Bellucci era o segundo saque. Sem o mesmo aproveitamento, deixava Isner livre para forçar no forehand e foi preciso correr atrás para salvar dois breaks points. Firme no jogo, a partida se arrastava com todos os games confirmados.

Apenas no tie break, com novamente todos os tenistas aproveitando o saque, que o set seria decidido. Conseguindo uma quebra no sétimo ponto, Isner se viu com a chance e matou o set ao fazer 7-5 e abrir 1 a 0.

Brasileiro renasce no jogo em uma batalha de aces

Se o primeiro set mostrou igualdade entre os tenistas, o seguinte teve ainda mais, isso porque Bellucci mostrou mais consistência no segundo serviço e travou a força ofensiva do americano. O brasileiro ainda conseguiu uma chance de quebra, salvo por Isner e fazendo a partida se estender, novamente, até o tie break.

Assim como aconteceu no primeiro set, John Isner teve chance de levar a partida, mas cometeu uma dupla falta e renasceu o brasileiro na partida. Com moral e sem perder nada, Thomaz foi pra cima e levou o segundo set em um tie break de 13-11.

Melhor fisicamente, americano atropela

A vitória no set anterior dava a impressão que Bellucci seguiria forte no jogo. Mas se viu inferior na parte física contra o americano de 2.08m e sentiu também o forte ritmo que teve de impor no segundo set e nas partidas contra Jeremy Chardy.

Seguindo o forte poderio de saque e quebrando os dois primeiros serviços do brasileiro, Isner teve o jogo na mão e até a chance de aplicar um pneu no rival. Sem querer forçar e sabendo do seu serviço no game, anterior, o número 18 do mundo tirou o pé e foi pra cima no seu saque. Sem encontrar dificuldades, fez 6-1 e fechou o jogo em 2 sets 1.

VAVEL Logo