Número 7 do Brasil, José Pereira, fala à VAVEL Brasil sobre título após conquista de Future na Holanda
Foto: VAVEL BRASIL/ Divulgação

Número 7 do Brasil, José Pereira, fala à VAVEL Brasil sobre título após conquista de Future na Holanda

Campeão de torneio Future na Holanda, número 321 da ATP, José Pereira, falou com a VAVEL BRASIL após a conquista

reokami
Renato Miyaji

No último final de semana, o tenista brasileiro José Pereira, 321º colocado no ranking da ATP, venceu o alemão Jean-Marc Werner por dois sets a zero, com parciais de 6/2 e 6/1. Com a vitória, ele conquistou o título do Future de Alkmaar na Holanda.

"Foi uma semana muito legal, voltar ao lugar onde me lesionei ano passado e me superar dessa maneira me deu ainda mais confiança. Joguei muito bem a semana toda, muito sólido e agressivo." descreveu sobre a conquista. 

VAVEL BRASIL: Conquistar um título sempre dá muita confiança para o resto da temporada. Quais são seus objetivos até o final do ano?

JOSÉ PEREIRA: Com certeza dá muita confiança, mostra que o trabalho esta dando certo. Gostaria de terminar o ano entre os 200 da ATP, para começar a disputar mais os grandes torneios.

VAVEL BRASIL: Este ano vem sendo especial para o tênis brasileiro. Primeiro, com o Orlandinho atingindo a liderança do ranking da ITF. Depois, com as conquistas de Bellucci em Genebra e sua irmã, Teliana, em Bogotá. Mais recentemente, os títulos de Cali e Roland Garros de Fernando Romboli e Marcelo Melo, respectivamente. E agora, você levanta o troféu na Holanda. Como você vê esse momento do tênis nacional? E quais são suas expectativas para o futuro? Pois afinal, tudo isso aconteceu e ainda temos meio ano à nossa frente.

JOSÉ PEREIRA: Acredito que o tênis brasileiro tem crescido muito. Minha irmã levantando o tênis feminino de novo, Bellucci voltando a ter bons resultados, os duplistas continuando o lindo trabalho deles. Com certeza todos esses resultados estão vindo de equipes serias e trabalhadoras. Cada jogador que foi citado acima sabe o quanto é difícil se destacar nesse esporte e nesse país.

VAVEL BRASIL: Sobre ser tenista num país onde só o futebol tem destaque. O quão difícil é ser tenista no Brasil? 

JOSÉ PEREIRA: Ser tenista no pais é muito difícil, pois dificilmente você tem algum apoio e quando tem é por pouco tempo..está mudando a cultura do brasil sobre tênis e futebol. Acredito que melhore nos próximos anos. Eu espero!

VAVEL BRASIL: Sua irmã, Teliana, apesar de agora ser a número um do Brasil, já declarou que passou por tempos difíceis, nos quais a CBT cortou todos os patrocínios e por isso teve de se virar sozinha economicamente. Você ainda sofre do mesmo? 

JOSÉ PEREIRA: Minha irmã sempre foi muito guerreira e buscou os seus sonhos, por isso segue fazendo historia. Sobre minha situação não tenho nenhum vinculo com a CBT, desde que saí do juvenil onde cheguei a ser numero 4 do mundo eles nunca mais me procuraram e nem me apoiaram. Vivo com as minhas pernas mesmo. Hoje, financeiramente conto apenas com o apoio da prefeitura de Curitiba e do governo do Paraná através do TOP 2016.

VAVEL BRASIL: Durante a realização do Rio Open, você treinou com grandes nomes do tênis mundial como Rafael Nadal e David Ferrer. Fale um pouco sobre essas experiências. 

JOSÉ PEREIRA: Foi uma experiência única, treinar com dois ídolos como Nadal e Ferrer é um aprendizado enorme. Me inspiro neles sempre.

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há 18 dias
há 19 dias
há 19 dias
há 24 dias
há 24 dias
há 25 dias
há 25 dias
há 25 dias
há 25 dias
há um mês
há um mês