Após título na Basiléia, Federer disputa o Masters 1000 de Paris

Depois de vencer o seu maior adversário, Rafael Nadal, na final do ATP 500 da Basiléia, recuperando a segunda posição no ranking da ATP, Roger Federer vai disputar o Masters 1000 de Paris, que iniciou nesta segunda-feira.

O heptacampeonato na Suíça traz confiança para Federer, além de devolver a vice-liderança do ranking da ATP. "Foi uma das minhas melhores semanas em Basiléia, considerando tudo o que fiz durante toda a minha carreira aqui", disse. Numa final muito equilibrada, o suíço triunfou sobre Nadal com parciais 6-3 5-7 e 6-3, em 2h03 de partida. Simplesmente perfeito sempre que avançava à rede, Federer impressionou durante todo o confronto pela agilidade e reflexo, além de um backhand consistente. Nadal teve altos e baixos no jogo, demonstrou um pouco do seu melhor tênis, mas Federer, que declarou estar "num dia muito especial", foi implacável. Com 44 bolas vencedoras contra 21 winners de Nadal, 12 aces e 23 pontos de rede em 34 oportunidades, conquistou seu sexto título na temporada, somando os títulos em Cincinnati (EUA), Halle (Alemanha), Istambul (Turquia), Dubai (Emirados Árabes) e Brisbane (Austrália).

O próximo desafio de Federer será o Masters 1000 de Paris, torneio na quadra dura e coberta, com premiação de 3,2 milhões de euros. Seu adversário já está definido, será Andreas Seppi, da Itália, 28º do ranking. Seppi venceu o uruguaio Pablo Cuevas, 35º, por 7-5 633 em 1h27 de partida.Este será o 14º jogo contra Roger Federer. O único resultado favorável ao italiano foi a surpreendente eliminação do suíço na terceira rodada do Australian Open, em janeiro deste ano.

Federer precisa defender a 2ª posição do ranking. Terá descontados 1.000 pontos pelo ATP Finals e Andy Murray perderá apenas 200 pontos. As mudanças no ranking podem fazer a diferença para o sorteio dos grupos do Finals, que acontece entre os dias 15 e 22 de novembro.

VAVEL Logo