ATP Finals 2015: Roger Federer, tentando o heptacampeonato em Londres
ATP Finals 2015: Roger Federer, o favorito dos fãs do esporte.

O maior tenista da história do esporte e um dos mais vencedores de todos os tempo, Roger Federer está entre os oito melhores tenistas de 2015 e vai em busca do sétimo troféu para coroar uma temporada de transformação e adaptação de seu lado físico com seu modo de jogo.

Recordista em torneios da ATP e Grand Slams, Federer é talento puro. Muitos o colocava como em decadência e perdendo a força física para fazer frente à Novak Djokovic e Andy Murray, mas o que se viu foi um suíço mais inteligente, mais técnico e tático, conduzindo mais seu jogo, se adaptando conforme o rival e levantando taças como sempre. Roger se superou e mantém o alto nível de jogo.

Sob muitas desconfianças, Federer entrou em 2015 para tentar aumentar seu nível de jogo, ainda mais após a contusão nas costas na reta final do ano passado. Problemas físicos, alta idade e inconsistência no seu jogo, colocava um ponto de interrogação naquilo que ele poderia fazer.

Só que mitos são feitos em momentos de desvantagens. E este ano mostrou o quão gigante é Roger Federer. Se falta físico, sobra cabeça e inteligência. Falta força, sobra jeito. E assim, conseguiu outro ano com importantes conquistas.

Tudo bem que novamente ele não ganhou nenhum Grand Slam, mas voltou a ter a glória num Masters 1000 e dominou outros cinco torneios da ATP. Em Cincinnati, Basel, Halle, Istambul, Dubai e Brisbane, o suíço foi soberano e garantiu a vaga entre os maiores de 2015. Além disso, chegou com enorme categoria em finais de Grand Slam, como no épico em Wimbledon, onde perdeu para Novak Djokovic.

Na reunião dos oito melhores tenistas que mais pontuaram na temporada, Roger Federer é soberano, como em vários grandes torneios de tênis. O suíço tem seis conquistas, se tornando o maior vencedor.

Só que Federer está há um tempo sem conquistar. Campeão pela última vez em 2011, Roger é o atual vice-colocado, perdendo para o tri-campeão Novak Djokovic. Campeão pela primeira vez em 2003, soma três bi-campeonatos, além de outros três vices.

Ivan Lendl e Pete Sampras são os que seguem Federer, ambos com cinco títulos. Mas a hegemonia do suíço é ameaçada, com a fase sensacional com que Novak Djokovic atravessa. Ainda com idade boa e intensas partidas, o sérvio tem tudo para chegar ao maior vencedor.

Federer não teve lá muit sorte no sorteio dos grupos. Caindo no famoso "grupo da morte", Roger terá pela frente o líder Novak Djokovic, além do jovem Kei Nishikori e do sempre consistente Tomas Berdich.

Com dois grupos de quatro tenistas, todos se enfrentam dentro do grupo e os dois melhores se classificam para enfrentar os dois melhores do outro grupo, na ordem de 1º x 2º de cada chave. No ano passado, a decisão foi entre Djoko x Roger, mas não tivemos decisão, já que o suíço abandonou com dores nas costas.

Neste ano, Federer chega com moral, melhor fisicamente e com força moral após mostrar que segue vivo e intenso no seu jeito de jogar. Mesmo sendo terceiro do ranking e caindo no grupo mais forte do torneio, ele é um dos favoritos e pode chegar na decisão, onde precisará se superar.

Ficha técnica

Nome: Roger Federer
Idade: 34 anos
Nacionalidade: Basiléia, Suíça
Peso: 85kg
Altura: 1,85m
Ranking da ATP: 3º
Forehand: destro
Backhand: de uma mão
Retrospecto em 2015: 59v/10d
Títulos: 88
Premiação: $95,245,556

VAVEL Logo