Roger Federer vence Tomas Berdych e começa o ATP Finals com o pé direito

Neste domingo (15), o suíço Roger Federer venceu Tomas Berdych da República Tcheca por dois sets a zero, com parciais de 6/4 e 6/2, em 1 hora e 9 minutos de partida. Com a vitória, o número três do mundo abriu vantagem no Grupo A do ATP World Tour Finals de 2015, que é composto pelo número um do mundo, Novak Djokovic, além de Kei Nisikori do Japão.

Na próxima rodada, Federer enfrenta o líder do ranking mundial - Novak Djokovic da Sérvia - na partida mais aguardada da fase de grupos. Já Berdych joga contra o japonês Kei Nishikori, que mais cedo foi derrotado na primeira rodada por Djokovic por dois sets a zero, com parciais de 6/1 e 6/1.

O torneio ocorre entre os dias 15 e 23 de novembro de 2015 na Arena O2 na capital inglesa, Londres. A competição reúne os oito melhore tenistas da temporada do ranking de simples e duplas. Novak Djokovic, Andy Murray, Roger Federer, Stan Wawrinka, Tomas Berdych, David Ferrer e Kei Nishikori na chave de simples. Já na chave de duplas está o número um do mundo, Marcelo Melo do Brasil, que joga ao lado do croata Ivan Dodig.

Sob muitas desconfianças, Federer entrou em 2015 para tentar aumentar seu nível de jogo, ainda mais após a contusão nas costas na reta final do ano passado. Problemas físicos, alta idade e inconsistência no seu jogo, colocava um ponto de interrogação naquilo que ele poderia fazer.

Só que mitos são feitos em momentos de desvantagens. E este ano mostrou o quão gigante é Roger Federer. Se falta físico, sobra cabeça e inteligência. Falta força, sobra jeito. E assim, conseguiu outro ano com importantes conquistas.

Neste ano, Federer chega com moral, melhor fisicamente e com força moral após mostrar que segue vivo e intenso no seu jeito de jogar. Mesmo sendo terceiro do ranking e caindo no grupo mais forte do torneio, ele é um dos favoritos e pode chegar na decisão, onde precisará se superar.

O atual campeão é Novak Djokovic, que no ano passado, após derrotar o japonês Kei Nishikori na semifinal por dois sets a um, com parciais de 6/1 3/6 e 6/0, não teve de entrar em quadra na final, visto que seu adversário - Roger Federer - desistiu da partida por conta de uma lesão.

Você acompanha o melhor do tênis mundial na VAVEL Brasil.

VAVEL Logo