Pojd'! Siniakova/Krejcikova levam primeiro título de Slam da carreira vencendo japonesas

Pojd'! Siniakova/Krejcikova levam primeiro título de Slam da carreira vencendo japonesas

Depois de uma jornada longa e exaustiva, a dupla tcheca foi recompensada com o maior título de sua carreira ao bater Ninomiya/Hozumi em sets diretos em apenas 1h06

anaracheel
Ana Carneiro

Depois de uma dupla 100% francesa levar o título do Aberto da França no masculino, foi uma 100% tcheca que faturou o título no feminino. As cabeças de chave número seis, Katerina Siniakova e Barbora Krejcikova, venceram seu primeiro título de major juntas ao despachar a dupla rival, 100% japonesa, vale destacar, Makoto Ninomiya e Eri Hozumi com duplo 6/3.

As tchecas que já se conhecem de longa data, jogavam juntas no juniores e venceram três títulos de Slam juntas na categoria, resolveram reatar a parceria e o resultado está aí para que todos possam ver.

Ambas têm uma ótima energia, são amigas e tem algo que outras duplas não têm: garra. Durante todo o torneio a dupla mostrou-se proativa, focada. Apesar da pouca idade das tenistas - ambas têm 22 anos - , elas mostraram que têm jogo mental e que podem bater de frente com duplas mais experientes. Foi o que aconteceu na semifinal, onde bateram as compatriotas Strycova/Hlavackova por 6/3 6/2.

A dupla sacou bem, salvou break points, aproveitou as oportunidades de break e acabou vencendo o título tão esperada logo no primeiro torneio de Slam de retorno às origens juniores. Os erros não foram excessivos, algo que certamente ajudou para a vitória. Ao todo elas venceram 60 de 100 pontos.

Siniakova, que já é experiente no jogo de dupla, certamente ajudou Krejcikova no quesito manter-se focada. As tenistas eram favoritas no cenário e souberam lidar com isso. Além de tudo, a torcida estava visivelmente a favor das tchecas em Roland Garros.

A dupla japonesa celebra com seu troféu de vice. (Foto: Matthew Stockman/Getty Images)
Dupla japonesa celebra com seu troféu de vice. (Foto: Matthew Stockman/Getty Images)

A dupla japonesa, apesar de não sair com o título, não tem motivo para sair de Paris triste. Foi uma ótima jornada até a final, ótimas vitórias, ótimas reviravoltas. Certamente devem continuar juntas nos próximos torneios para ver o que são capazes de alcançar juntas.

A dupla tcheca pula agora par a terceira posição na corrida para o WTA Finals de Singapura. Certamente há motivos a serem comemorados antes de começar o preparo para a temporada de grama.

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há 10 horas
há 11 horas
há um dia
há um dia
há um dia
há um dia
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias