Vandeweghe salva match points e elimina Riske após quase três horas no WTA de Hertogenbosch

Vandeweghe salva match points e elimina Riske após quase três horas no WTA de Hertogenbosch

Cabeça de chave um e duas vezes campeã em Rosmalen, Cocoviu compatriota desperdiçar sete chances de vencer a partida e avançou às semifinais do Libema Open

vavel
Pedro Dayrell

Cabeça de chave um, a #16 Coco Vandeweghe chegou as semifinais do Libema Open nessa sexta-feira (15) após sobreviver uma batalha de quase três horas contra sua compatriota Alison Riske. Superando suas inseguranças, a americana saiu vitoriosa em dois sets a um, com parciais de 7/6(6), 3/6 e 7/6(12), em 2h58.

Duas vezes campeã em Hertogenbosch, Vandeweghe teve que superar sete match points obtidos por Riske no tie break do terceiro set para assim ter sua chance de vencer na sua quinta tentativa. Mas Coco, no final, acabou ganhando com pouca margem, principalmente graças aos seus 16 aces e a 71% de aproveitamento nos pontos vencidos com o seu primeiro serviço.

Vandeweghe abriu o confronto com três duplas faltas seguidas, o que gerou uma dúvida no seu desempenho para a partida. Não contente, voltou no game mas, hora de decidir, fez uma quarta dupla falta e cedeu o saque para sua oponente. Mas isso não abalou sua confiança, recuperou-se na sequência da quebra tendo quatro breaks ao seu favor, empatando o confronto em 2/2. A essa altura da partida, ambas jogadoras estavam devolvendo bem os saques, mas as duas sofriam muito com seus erros não-forçados.

A nova-iorquina foi a primeira a encontrar seu ritmo no set, disparando dois aces para finalmente manter seu saque e passar no placar com 3/2. Mantendo seu ritmo com potência e rapidez, a americana de 26 anos logo na liderança fazendo 5/2, até Riske manter seu saque pela primeira vez, fazer 5/3 e jogar a pressão para Coco
fechar o set no seu serviço.

Porém, Vandeweghe sucumbiu a pressão e foi quebrada e Riske empatou o jogo na sequência empatando em 5/5. Na continuação, Alison ainda salvou um set point no 6/5 com um saque potente, levando assim a primeira parcial pro tie break.

No tie break, Vandeweghe começou atropelando, atingindo uma liderança confortável de 6-2, tendo quatro set points ao seu favor depois que Riske errou uma passada de backhand por milímetros. Mas após três erros não-forçados e um forehand vencedor da rival, Coco viu sua vantagem ser apagada em minutos e elas ficaram empatadas em 6/6. Com um ace, Vandeweghe chegou ao seu sexto set point, e não desperdiçou, convertendo um maravilhoso winner de backhand no ângulo, para fazer 7/6(6), em 1h06.

Mas foi Riske, apesar de tudo, que clinicamente levou segundo set sem maiores problemas. A número 63 do ranking quebrou o saque de sua oponente no 3/2 após um erro não-forçado de forehand de
Vandeweghe na rede, o que na sequência gerou uma vantagem de dois breaks acima pra ela. Alison seguiu com mantendo seu saque de zero e chegando a liderança de 5/2 na segunda parcial. A americana, natural de Pittsburgh, chegou a um triplo set point com seu segundo ace na partida. Em sua segunda oportunidade que teve, sacou forte e viu a rival devolver para fora, empatando o confronto com um 6/3, em 34 minutos.

No set decisivo, a partida se desenrolou igual com os games de serviços se mantendo e muito equilíbrio de ambas as partes, até Riske sacar no 5/4 e Vandeweghe devolver um winner de backhand para obter seu primeiro match point da partida. Porém, a cabeça de chave um, com três erros seguidos, deixou a rival empatar tudo de novo em 5/5.

Vandeweghe ainda teve mais duas chances de vencer a partida no saque de Riske, mas o tie break parecia ser o destino para a decisão da partida. No game de desempate, as tenistas se degladiaram como poucas vezes aconteceu nessa temporada. Logo, de cara, Alison tomou a iniciativa e partiu pra cima, abrindo uma vantagem de 6/4 e tendo dois match points ao seu favor. Porém com dois erros não- forçados, Coco empatou: 6-6.

Na sequência, com um ace, Vandeweghe chegou ao seu quarto match point no 7-6, mas Riske virou nos seus dois saques seguintes, chegando ao seu terceiro subsequentemente ao seu terceiro match point. Nessa toada, Coco foi sobrevivendo a multidão de match points que vinham em sua direção, levando o tie break para 11-11. Com seu serviço em mãos, a nova-iorquina salvou o sétimo match point contra ela e empatou a parcial em 12-12.

Após quatro trocas de vantagem nos match points, Coco com um forehand potente chegou ao seu quinto mp no 13-12. Cansada, Riske com uma devolução de forehand para fora, finalmente deu a vitória para Vandeweghe que encerrou essa maratona de quase três horas.

Vandeweghe continua viva na busca pelo seu terceiro titulo em Rosmalen, e na semifinal irá enfrentar a cabeça de de chave número 7, a sérvia #54 Aleksandra Krunic, que despachou a qualifier russa Veronika Kudermetova por 6/2 e 6/2, no jogo anterior.

VAVEL Logo