Wimbledon 2018: confira a análise das oitavas de final da chave masculina

Passada a primeira semana, restaram apenas 16 jogadores ainda lutando pelo título

A partir da segunda semana, apenas 16 tenistas continuam vivos na chave masculina de simples em Wimbledon. Dentre eles, apenas nove são cabeças-de-chave, sendo cinco deles tenistas integrantes do top-10. Os 16 também contam com os jovens Karen Khachanov (21 anos) e Stefanos Tsitsipas (19 anos), além de ter a presença de quatro campeões de Slams (Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic e Juan Martín del Potro). Confira os oito confrontos das oitavas, em respectiva ordem da chave.

#2 Roger Federer vs #24 Adrian Mannarino

De longe, esse é o confronto em que mais clara há a existência de um favorito. O octacampeão Roger Federer está em uma campanha brilhante, não tendo enfrentado break point algum nos nove sets que disputou em três jogos. Adrian Mannarino, por outro lado, vem de uma maratona contra o russo Daniil Medvedev e de uma partida de quatro sets contra Christian Garin, do Chile. Federer e Mannarino já se enfrentaram cinco vezes, com 100% de aproveitamento do suíço e apenas um set perdido.

#44 Gaël Monfils vs #8 Kevin Anderson

Se a partida de Roger Federer determina um claro favorito, o confronto entre Gaël Monfils e Kevin Anderson determina uma incógnita. O equilíbrio é dos maiores: de um lado, um francês que lidera o confronto direto por cinco vitórias em cinco jogos. De outro, um sul-africano que tem um jogo muito mais apropriado para a grama.

Na campanha atual, Monfils perdeu dois sets: um para Lorenzi, um para Querrey, enquanto Anderson perdeu apenas um set para Seppi, na segunda rodada.

#103 Mackenzie McDonald vs #32 Milos Raonic

O mais novo dos dois tenistas que estão fora do top-100 em Wimbledon, Mackenzie McDonald tem feito uma campanha tranquila, não tendo enfrentado nenhum cabeça-de-chave no torneio, e perdendo três sets em três jogos. Já Milos Raonic, que tem bom retrospecto em no torneio, não enfrentou nenhum top-50, mas perdeu um set para o austríaco Dennis Novak na terceira rodada. Será o primeiro confronto entre o canadense e o americano.

#10 John Isner vs #35 Stefanos Tsitsipas

O "duelo de gerações" das oitavas. De um lado, o americano John Isner, de 33 anos, que, após perder dois sets contra Ruben Bemelmans na segunda rodada, enfrentará seu primeiro top-90 na competição: o jovem grego Stefanos Tsitsipas, de apenas 19 anos — o tenista mais novo na chave —, que perdeu três sets no torneio sem enfrentar top-50. Será o segundo duelo entre os dois, uma vez que o americano venceu o único confronto em 2017.

#40 Karen Khachanov vs #21 Novak Djokovic

Se Novak Djokovic ainda precisa de testes para voltar ao seu bom nível, este é um ótimo. Karen Khachanov, de apenas 21 anos, já conquistou dois títulos de ATP e duas vitórias sobre top-10 na carreira, além de ter um estilo de jogo efetivo nas quadras mais rápidas.

Djokovic, por outro lado, fez final no ATP de Queen's, na grama, vencendo bons nomes na chave, e vem melhorando seu nível partida a partida. Será a primeira partida entre os dois jogadores.

#28 Kei Nishikori vs #138 Ernests Gulbis

Será uma das duas únicas partidas das oitavas em que os dois jogadoras já foram top-10. Kei Nishikori venceu seus dois primeiros jogos por 3/1 e bateu Nick Kyrgios por 3/0, buscando seu melhor desempenho em Wimbledon, uma vez que já foi derrotado nas oitavas duas vezes. Ernests Gulbis, por outro lado, sempre foi um tenista muito inconstante, e apesar de seu talento, avança às oitavas pela primeira vez na carreira, tendo vencido seus três jogos na edição do torneio por três sets a dois, além de outros três no qualifying - o letão é o pior ranqueado entre os 16. Os dois se enfrentaram uma única vez, no saibro, com vitória do japonês.

#4 Juan Martín del Potro vs #53 Gilles Simon

Assim como no confronto anterior, ambos os tenistas já estiveram no top-10, mas somente Juan Martín del Potro está nele em 2018. Apesar de uma chave com alguns bons jogadores na grama, o argentino conseguiu vencer suas três partidas sem perder sets, enquanto Gilles Simon, cujo jogo, para a grama, não é muito apropriado, perdeu apenas um set no torneio, para o australiano Matthew Ebden.

Os dois já se enfrentaram sete vezes, com quatro vitórias para del Potro. Na grama, são três confrontos, todos vencidos pelo argentino.

#93 Jiri Vesely vs #1 Rafael Nadal

Essa partida, estatisticamente falando, tem uma importância enorme para Rafael Nadal. O número um do mundo não chega às quartas de Wimbledon desde 2011, quando perdeu na final para Novak Djokovic. No entanto, por apenas 65 pontos, os números estão ao lado do espanhol: em todas as derrotas desde 2012, com exceção de 2017, ele só perdeu para tenistas fora do top-100, e Jiry Vesely, no momento da partida, será o #93 da ATP. Nadal não perdeu sets até aqui, enquanto o tcheo perdeu dois: um para Florian Mayer e um Fabio Fognini. O espanhol venceu o único duelo entre os dois, que aconteceu no saibro.