Isner prevalece em duelo de sacadores contra Raonic e avança às semis em Wimbledon

Cabeça de chave número 13, canadense caiu para estadunidense por três sets a um com parciais de 7/6, 6/7, 4/6 e 3/6, em 2h40; norte-americano está entre os quatro melhores de um Slam pela primeira vez na carreira

#10 John Isner
3 1
#32 Milos Raonic

O saque do #32 Milos Raonic esteve ótimo, mas o do #10 John Isner esteve melhor ainda. Com o resultado, a trajetória do canadense parou nas quartas de final de Wimbledon pelo segundo ano consecutivo. Na batalha dos dois saques mais poderosos do circuito, o estadunidense prevaleceu, vencendo por 6(5)/7, 7/6(7), 6/4 e 6/3, nesta quarta-feira (11), e chegou à uma semifinal de major pela primeira vez na carreira.

Isner é o único tenista em Wimbledon esse ano a não ter seu saque quebrado. O canadense só teve uma oportunidade de quebra no serviço do americano de 2,03m, chance rechaçada com um ace que o levou a vencer o quarto set da partida. Isner, enquanto isso, converteu três de seis chances de break que teve.

A primeira oportunidade de break da partida veio no terceiro set e o gigante americano fez o que se esperava dele, quebrando Raonic e assumindo a liderança do set por 3/2. Isner lutou contra um set point no segundo set, que marcou o oitavo set seguido indo para o tie break entre os dois jogadores.

O canadense ficou à duas vitórias de igualar sua melhor campanha na grama sagrada do All England Club, ou seja a final de 2016 contra o escocês Andy Murray, que atualmente está se recuperando de lesão e voltando ao circuito lentamente.

Isner, em seu próximo desafio nas semifinais, irá enfrentar outro gigante sacador, o cabeça de chave número oito, o sul-africano Kevin Anderson, que eliminou o favorito suíço cabeça de chave um, Roger Federer nesta quarta-feira (11), em uma épica virada: 3 sets a 2, em quase quatro horas e meia.