Kerber elogia Serena antes de repetição da final de 2016: "Nós duas evoluímos muito"

Angelique Kerber passou de forma excepcional a letã #12 Jelena Ostapenko na semifinal de Wimbledon e repetirá no próximo sábado (14) a final de 2016 com a americana Serena Williams. A alemã começou a coletiva já falando sobre o que esperava do encontro contra a jovem letã.

"Eu esperava que ela fosse agressiva e me pressionasse. Ela começou bem, então apenas tentei jogar bem e fui, aos poucos encontrando meu ritmo. Entrei em quadra sabendo que hoje eu teria que ser mais defensiva", disse. "Tentei não pensar muito. Sei que ela tem ótimos comebacks. Tentei apenas fechar o meu serviço e consegui. Essa foi a chave para a vitória de hoje", respondeu quando perguntada sobre o pequeno comeback da adversária no segundo set. 

Quando perguntada sobre o ótimo ano de 2016, e se 2018 é uma repetição, disse: "Não posso ficar comparando. Estou aqui, na final e isso é bom, é ótimo estar de volta. Todo o ano você começa do zero", apontou a alemã. Kerber disse ainda que são vitórias importantes que a motivam, que fazem com que ela vá para o treino feliz e busque ficar cada vez melhor.  

Kerber não poupou elogios a Serena Williams. "Eu vejo uma campeã. Ela é uma das melhores do mundo. Tivemos ótimas partidas juntas e sei que para vencê-la precisarei fazer o meu melhor. (...) A Serena é ótima. Não sei nem quantas vezes ela já venceu aqui, só sei que se ela está onde está é porque fez por merecer", enfatizou.

Quando perguntava se acreditava que a final seria como a de 2016, negou. "Nós duas crescemos muito desde aquela final. Eu estou voltando de um ano muito ruim, aprendi muitas coisas com o tempo. Pra mim sempre será uma honra de enfrentá-la", respondeu. 

Kerber disse ainda que ficou feliz por jogar o Mallorca Open, pois conseguiu se preparar para Wimbledon. "O clima era parecido", afirmou. 

"Pra mim é importante dar e receber respeito", disse Kerber sobre os gritos ofensivos de Ostapenko

Foi perguntada sobre um dos xingamentos de Ostapenko durante a partida, riu, e respondeu. "É uma pergunta interessante. Todas nós sabemos as regras então você precisa de manter calmo. Eu se que temos emoções, mas você precisa avaliar sua posição e precisa respeitar o seu adversário. Só posso dizer isso porque nem se quer havia percebido [que a Ostapenko havia xingado]".

"O #TeamAngie é meu coach, meus fisios, meu fitness, meu agente, minha família, meus amigos, meus fãs. O #TeamAngie aborda muita gente", respondeu, quando perguntada sobre o quem eram os integrantes do #TeamAngie que a alemã sempre fala nas redes sociais.

Por mim foi perguntada sobre como seria ganhar o título: "WImbledon é especial. Eu acho que todos conhecem esse torneio. Seria ótimo vencer aqui, conquistar o título, mas ainda tenho muito o que fazer. Preciso jogar a final muito bom para levantar o troféu no Sábado", terminou a alemã. 

Angelique Kerber e Serena Williams se enfrentarão na final de Wimbledon. A partida ocorrerá no próximo sábado (14).

VAVEL Logo