Anderson pede mudanças após vencer semifinal de mais de seis horas: "Muito além do normal"

Tenista sul-africano bateu nesta sexta-feira (13) o americano John Isner em jogo de quase sete horas e fará sua primeira final em Wimbledon

Anderson pede mudanças após vencer semifinal de mais de seis horas: "Muito além do normal"
Foto: Clive Brunskill/Getty Images

Kevin Anderson, sul-africano, número 8 do mundo é um dos nomes mais citados do tênis do momento. Após eliminar Federer nas quartas de final, nesta sexta-feira (13), venceu uma tremenda maratona contra o americano John Isner pelas parciais de 7/6(8). 6(5)/7, 6(9)/11, 6/4 e 26/24 em 6h15. Anderson, que fez sua primeira final de Slam no US Open 17, fará sua primeira final em Wimbledon no próximo domingo (15).

A primeira pergunta foi, sem dúvidas, a que todos estavam se perguntando: como foi enfrentar uma partida tão longa. "Como sobrevivi a hoje? Eu não faço a menor ideia. Apenas tentei me manter no jogo. Sabia que seria difícil, a partida toda foi muito equilibrada. Ele me forçou além do normal. 6 horas! É muito difícil", respondeu, falante como lhe é de costume. 

Perguntado sobre o ponto do jogo, quando caiu, levantou e ainda venceu, explicou que estava com vontade e focado para ganhar todos os pontos possíveis. "Aquele ponto... Sabe, você só tenta se concentrar e fazer o seu melhor. Eu tentei devolver todas as bolas. Tentei por tudo na quadra dele. Naquela hora só pensei em levantar e mandar a bola de volta e acabei ganhando o ponto", disse. 

Falou ainda que seu emocional, estava muito bem na partida toda, o que pesou foi o físico. "No final o meu corpo não respondia mais como no começo da partida", observou. 

Anderson disse estar muito feliz com a vitória, mas terrivelmente triste por Isner, pois entende que derrotas assim pesam, principalmente depois de tudo o que aconteceu em quadra. 

Sobre como sua recuperação depois da partida, disse. "Geralmente eu saio, faço 10 minutos de bicicleta, me alongo e depois gelo. Depois de 6 horas, eu não aguentava nem olhar para a bicicleta então fui direto para o gelo, depois me alonguei. Gostaria de manter a rotina de sempre amanhã, mas não acho que será possível. Teremos que vem como meu corpo reagirá a hoje", destacou.

Para finalizar, foi perguntado se levaria a vitória de hoje para o resto da vida. "Minhas duas últimas vitórias foram ótimas. Roger Federer, em Wimbledon! Mas estou tentando não pensar muito nisso. Agora o foco é na final, mas depois com certeza será algo que eu levarei para sempre", disse. Anderson finalizou a entrevista agradecendo aos reportes pelas perguntas.

A final masculina acontecerá no próximo domingo (15). Kevin Anderson espera o vencedor de #1 Rafael Nadal e #21 Novak Djokovic. A partida começou nesta sexta-feira (13), mas foi interrompida com o sérvio vencendo por 2 sets a 1.