Millman faz história e elimina Federer nas oitavas do US Open
Foto: Divulgação / US Open

Millman faz história e elimina Federer nas oitavas do US Open

Australiano conseguiu virada histórica e venceu o pentacampeão do torneio; suíço, ex-número um do mundo, voltou a errar muito e atuou em um nível muito aquém do esperado

CaioCarvalho97
Caio Carvalho

Na madrugada dessa terça-feira (4), uma das maiores zebras dos últimos tempos passeou pelo Arthur Ashe Stadium, em Nova Iorque. O australiano #55 John Millman eliminou o suíço #2 Roger Federer nas oitavas de final do US Open com uma vitória por 3 sets a 1, de virada, parciais de  3/6, 7/5, 7/6 (7) e 7/6 (3), em 3h34 de partida.

Esse foi o primeiro triunfo de Millman sobre um tenista top 10 em sua carreira. Já o ex-número um do mundo, teve seu primeiro revés contra um tenista fora do top 50 no Grand Slam norte-americano. 

Apesar de ter salvo um break point logo no game inicial, o primeiro set foi dominado por Federer. Com uma quebra logo no segundo game, o suíço abriu 3/0 e poderia ter aumentado a vantagem, caso tivesse aproveitado as chances que teve no quarto e no sexto game. Sacando para a parcial, foi pressionado pelo australiano, mas se impôs e fechou em 6/3.

No segundo set, as oscilações e os erros começaram a aparecer. Apesar de ter obtido a quebra de saque no quinto game e ter feito 3/2, Federer sofria para manter a liderança no placar. Foi então que, no décimo game, quando serviu para o set, o suíço jogou mal demais e acabou sendo quebrado. Motivado, Millman partiu para cima e, contando com mais erros do ex-número um do mundo, conquistou nova quebra e fechou em 7/5, empatando o duelo. 

Federer era irreconhecível dentro de quadra. Acumulando erros e não conseguindo usar seu ótimo saque, não incomodava o australiano em momento algum. Mesmo assim, o suíço conseguiu levar a decisão do terceiro set para o tie break. O pentacampeão do US Open chegou a ter um set point a seu favor, mas voltou a errar demais e levou a virada. Sólido e intenso, Millman fechou em 7/6 com 9-7 no game desempate. 

Precisando reagir urgentemente para se manter vivo na partida, o suíço veio mais ativo para o quarto set. No sexto game, quebrou o serviço do adversário e abriu 4/2. Porém, o errático Federer apareceu novamente e perdeu seu game de saque na sequência. Os tenistas não se entregavam e, assim como na parcial anterior, foram para o tie break. Dessa vez, Millman contou com erros não forçados e duas duplas faltas de Federer para fazer 4-1. Controlando a soberania no placar, o australiano fechou em 7/6 (7-3), fazendo história e decretando o maior triunfo de sua carreira. 

Ao avançar para as quartas de final do último Grand Slam do ano, Millman impediu que o clássico confronto entre Federer e o #6 Novak Djokovic acontecesse, frustrando muitos fãs dos tenistas. O australiano enfrentará o sérvio cabeça de chave número #6, que passou pelo português #68 João Sousa por 3 sets a 0, na próxima quarta-feira (5). 

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há um dia
há um dia
há um dia
há um dia
há 2 dias
há um dia
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 3 dias