Em final conturbada, Osaka supera Serena Williams e conquista seu primeiro Grand Slam

Japonesa superou partida cheia de controvérsias na decisão do US Open e garantiu primeiro Major para seu país na história do tênis feminino; Serena teve discussão pesada com o árbitro e chegou a perder um game por conta disso

Em final conturbada, Osaka supera Serena Williams e conquista seu primeiro Grand Slam
Foto: Divulgação/WTA
#19 Naomi Osaka
2 0
#26 Serena Williams

Pela primeira vez na vida, a #19 Naomi Osaka conquistou um Grand Slam. Neste sábado (8), a japonesa venceu Serena Williams, tenista da casa, por dois sets a zero, com parciais de 6/2 e 6/4, em 1h21 pela final do US Open, último major do ano. A partida foi marcada por vários momentos tensos de Serena com o árbitro Carlos Ramos, e a americana chegou a perder um game de graça por conta de seguidas advertências.

Com a vitória, Osaka já entrará no top 10 pela primeira vez, consolidando-se como a número sete do ranking mundial, além de selar como a primeira japonesa campeã de Slam na história do tênis, e a primeira asiática desde Li Na, em 2014.

+ Confira ofertas de nosso parceiro Futfanatics 

É o segundo título da japonesa na carreira, ambos de categoria obrigatória e nos Estados Unidos. Em março, ela conquistou o Premier de Indian Wells, vencendo diversas top 10 ao longo de sua chave. Na campanha deste US Open, Osaka foi quebrada apenas cinco vezes no torneio, perdendo apenas um set.

Serena, em contrapartida, finaliza a temporada sem um Slam pela primeira vez desde 2011, ficando fora do top 15 da WTA após a atualização do ranking feminino. Ainda, ela poderia ter se tornado a segunda mãe a vencer o US Open, a primeira desde Clijsters em 2010.

Na partida, Naomi Osaka mostrou mais uma vez a sua poderosa força mental e manteve-se concentrada durante todo o tempo, não se deixando abalar pelo drama referente à sua adversária. Durante a partida, o técnico de Serena, Patrick Mouratoglou, deu instruções à jogadora, percebidas pelo árbitro de cadeira, que advertiu a americana.

Contudo, a ex-número um aparentemente não viu a instrução, e reclamou com o juiz, que manteve a sua posição. A partir disso, Serena se irritou, quebrando uma raquete futuramente, ação punida novamente. Desta vez, ela foi punida com a perda de um ponto; após alguns games, ela chamou o árbitro de 'ladrão', afirmando que ele a havia roubado um ponto. Com o abuso verbal, ela recebeu um 'game penalty', que forneceu um game à japonesa, que abriria assim 5/3 no segundo set.

A partir desse momento, a torcida ficou ainda mais ativa na partida, vaiando uma intervenção de "let" do árbitro e comemorando fervorosamente os pontos vencidos pela americana, incentivando-a a jogar seu melhor tênis. No entanto, quando a japonesa serviu para a partida, em 5/4, ela não deu chances à Serena, fechando o game em 15 e celebrando com um tímido choro. A americana não cumprimentou o juiz.

O resultado confirma uma das primeiras temporadas na WTA em que três das quatro campeãs dos Slams são estreantes: Wozniacki (Austrália), Halep (França) e Osaka (EUA). Apenas Kerber, vencedora de Wimbledon, já havia conquistado título anteriormente.

Após o torneio, Naomi Osaka se posiciona como a tenista mais nova do top 15 e viajará para Tóquio, onde disputará o Premier em duas semanas. Serena Williams, por outro lado, só voltará a jogar no Premier de Pequim, que ocorre na primeira semana de outubro.