Del Potro e Djokovic fazem decisão de alto nível no US Open
Foto: Divulgação / US Open

Del Potro e Djokovic fazem decisão de alto nível no US Open

Sobrando no torneio, sérvio e argentino disputarão no Arthur Ashe Stadium o troféu do último Grand Slam da temporada; este será o terceiro confronto dos tenistas em Nova Iorque

CaioCarvalho97
Caio Carvalho

Uma final justa. Não há como negar que o argentino #3 Juan Martín Del Potro e o sérvio #6 Novak Djokovic sobraram nesse US Open. Com ótimas atuações e vitórias convincentes, os tenistas garantiram lugar na grande final do último Grand Slam da temporada. A partida acontecerá neste domingo, às 17h (de Brasília). 

A história de Djokovic e Del Potro é longa. Desde 2007, ano do primeiro encontro entre os dois no circuito, já foram 18 jogos, com ampla vantagem do sérvio (14 a 4). Os jogadores já se enfrentaram quatro vezes em Slams, duas no US Open (2007 e 2012), uma em Wimbledon (2013) e uma em Roland Garros (2011), todas com o mesmo roteiro: Nole vencedor. Porém, no embate mais emocionante, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, o argentino triunfou. 

+ Confira as ofertas de nosso parceiro Futfanatics 

Del Potro é símbolo de superação

No ano de 2009, um jovem de apenas 20 anos conquistou o título do US Open derrotando o atual pentacampeão na decisão. Encantando o mundo com um tênis agressivo e de alto nível, Del Potro tinha tudo para estar entre os grandes. Entretanto, lesões e cirurgias em ambos os pulsos quase o fizeram parar de jogar. 

Mas nada é impossível para a 'Torre de Tandil'. Sem nunca desistir e acreditar que conseguiria voltar a atuar como antes, se recuperou e está de volta ao topo do esporte. Atual número três do mundo, Del Potro disputará o troféu em Nova Iorque nove anos depois da maior conquista de sua carreira. 

Fazendo uma ótima campanha durante as duas semanas de torneio, o argentino bateu nomes como Verdasco, Coric, Isner e Nadal. Com dois títulos em 2018 (Indian Wells e Acapulco), Del Potro chega para a final com amplas chances de sagrar-se bicampeão em Flushing Meadows

Caminho até a final

1R: 6/0 6/3 6/4 vs Young

2R: 6/3 6/1 7/6 vs Kudla

3R: 7/5 7/6 6/3 vs [31] Verdasco

4R: 6/4 6/3 6/1 vs [20] Coric

QF: 6/7 6/3 7/6 6/2 vs [11] Isner

SF: 7/6 6/2 ret. vs [1] Nadal

Garra e determinação levam Djoko à final

A carreira de Novak Djokovic e o desempenho do sérvio no Aberto dos EUA de 2018 não podem ser definidos de outra forma. Depois de viver um longo auge, o dono de 13 títulos de Grand Slam passou por apuros no ano passado. Com uma lesão no cotovelo, ficou de fora do circuito por 6 meses e chegou até a alterar seu movimento de saque. Após retornar e não obter bons resultados, passou a ser motivo de questionamento no mundo do esporte. No entanto, manteve-se focado e deu sua resposta aos críticos dentro da quadra. 

Jogando um tênis impecável tecnicamente, Nole passou por dificuldades físicas no torneio. Se sentindo mal em duas partidas da sessão diurna, o ex-número um do mundo se manteve de pé e com muita força de vontade seguiu firme até a decisão. 

É fato que o chaveamento do sérvio não foi tão desafiador, tendo em vista seu nível de performance, mas nas semifinais, Djokovic atropelou o japonês Kei Nishikori, que vinha sólido e consistente no torneio. Vale ressaltar que o duelo contra Roger Federer não aconteceu, pois o suíço acabou sendo derrotado pelo australiano John Millman

Essa será a oitava decisão de Novak no US Open. Nas outras sete oportunidades, venceu duas e perdeu cinco. Com dois títulos na temporada, um em Cincinnati e outro em Wimbledon, o sérvio busca manter a vantagem nos confrontos diretos diante do argentino. 

Caminho até a final

1R: 6/3 3/6 6/4 6/0 vs Fucsovics

2R: 6/1 6/3 6/7 6/2 vs Sandgren

3R: 6/2 6/3 6/3 vs [26] Gasquet

4R: 6/3 6/4 6/3 vs Sousa

QF: 6/3 6/4 6/4 vs Millman

SF: 6/3 6/4 6/2 vs [21] Nishikori

VAVEL Logo

Tênis Notícias

há 16 horas
há 18 horas
há um dia
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias
há 3 dias
há 3 dias
há 4 dias
há 4 dias
há 5 dias