Goerges acaba com empolgação de Andreescu e fatura bicampeonato consecutivo em Auckland
Foto: WTA divulgação

Goerges acaba com empolgação de Andreescu e fatura bicampeonato consecutivo em Auckland

Alemã reage durante a partida, freia a surpresa canadense e conquista o título com parciais de 2/6, 7/5 e 6/1

mateus-dos-anjos
Mateus Dos Anjos

Apesar da grande exibição da canadense #152 Bianca Andreescu, que resistiu até quando pôde, o título do WTA de Auckland, na Nova Zelândia, ficou novamente com a alemã #14 Julia Goerges, repetindo o filme de 2018. Numa partida que, apesar de três sets, durou apenas 1h44 minutos, Goerges ergueu o troféu após virar a partida e vencer por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 7/5 e 6/1.

Com a confiança em alta, por ter tido uma bela semana, eliminando Caroline Wozniacki e Venus Williams, a surpresa canadense, de apenas 18 anos, fez um ótimo primeiro set, aproveitando-se dos erros de Goerges, onde conseguiu quebrar o serviço da adversária por quatro vezes, além de ter aproveitado bem seu primeiro serviço, onde obteve 82% de aproveitamento. Com isso, em meia hora, Andreescu fechou o set por 6/2.

No segundo set, o equilíbrio marcou o duelo. Mantendo o alto nível de performance, Andreescu resistiu até onde teve pernas e controle emocional, tendo aberto vantagem em 5/4, mas não conseguiu resistir ao ímpeto de Goerges, que conseguiu confirmar seu serviço no 10º game, quebrou o serviço da canadense no 11º game e sacou para o set, fechando em 7/5.

No último e derradeiro set, Andreescu mostrou que a juventude e o desgaste pesaram. Jogando apenas seu quarto torneio de nível de WTA e o oitavo jogo em Auckland somando a fase de qualifying, a canadense foi atropelada por Julia Goerges, que teve 90% de ganhos de pontos em seu primeiro serviço e quebrou o serviço da adversária por três vezes, fechando o set em 6/1.

Com a vitória, Julia Goerges chegou ao bicampeonato do ASB Classic, já que conquistou em 2018, e conquistou seu sétimo título de WTA na carreira. Aos 30 anos, a alemã mantém o 14º lugar no ranking da WTA, defendendo bem os pontos conquistados ano passado, enquanto Bianca Andreescu pega o elevador e chega ao seu maior ranking da carreira, até aqui, devendo estar entre as 110 melhores do mundo a partir da próxima semana, sua melhor marca na carreira. Foi a primeira final de torneio WTA para a jovem de 18 anos.

VAVEL Logo