Murray agradece fãs e deixa futuro no tênis em aberto: "Farei tudo que for possível"
Foto: Divulgação / Australian Open 

 Murray agradece fãs e deixa futuro no tênis em aberto: "Farei tudo que for possível"

Tenista britânico, que anunciou aposentadoria para este ano, dá entrevista emocionada ainda dentro de quadra após derrota para Bautista Agut na primeira rodada do Australian Open 

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Após anunciar a aposentadoria em uma entrevista coletiva emocionante antes do início do Australian Open, o britânico Andy Murray falou novamente após sua derrota por 3 sets a 2, em jogo válido pela primeira rodada do Grand Slam da Ásia/Pacífico. Em um duelo fantástico, o ex-número um do mundo lutou e deu 100% de si, mas acabou sendo derrotado na questão física pelo espanhol #23 Roberto Bautista Agut.

Ainda dentro de quadra, Murray deu algumas palavras ao público. Assim como nas 4h09 de partida, também não faltou emoção na hora do possível adeus. 

"Sim, com certeza. Foi muito incrível, obrigado a todos que vieram esta noite. Eu amo jogar aqui, é um dos melhores lugares para se jogar tênis. Se essa foi minha última partida, foi um jeito sensacional de se despedir. Eu dei tudo o que tinha, queria dar parabéns ao Roberto e ao time dele", disse.

+ Murray luta, mas cai para Bautista Agut em jogo emocionante no Australian Open

O final da declaração do britânico foi o que mais chamou atenção. Visivelmente mexido com a situação, o dono de três títulos de Major e de duas medalhas de ouro olímpicas deixou seu futuro em aberto, dando uma pequena esperança aos amantes do tênis, apesar da situação ser muito complicada.

"Eu não tenho muito que dizer. Muito obrigado de novo, obrigado a todos pelo suporte, obrigado a minha família, ao meu time e a todos que fizeram parte da minha carreira ao longo dos anos. Eu não sei, talvez veja vocês de novo, farei tudo que for possível para tentar. Se eu quiser estar aqui de novo, vou precisar passar por uma grande cirurgia, então não sei. Vou fazer sempre de tudo pela minha carreira".

Como dito anteriormente, Murray, que não descartou voltar a Melbourne, tentará se aposentar em Wimbledon, mas é fato que essa pode ter sido sua última aparição como tenista profissional de simples. O que se sabe é que, agora, o atleta de 31 anos seguirá na luta contra as dores no quadril, lesão que já vitimou diversos tenistas, entre eles o brasileiro Gustavo Kuerten

VAVEL Logo