Enorme! Kvitova volta a triunfar em cima de Barty e avança às semis em Melbourne
Kvitova volta a vencer adversária australiana e garante nova número 1 já na próxima atualização do ranking WTA (Foto: Divulgação/WTA)

Enorme! Kvitova volta a triunfar em cima de Barty e avança às semis em Melbourne

Em um rematch da final de Sydney, tcheca saiu-se ainda melhor e venceu a dona da casa em sets diretos em sua partida mais longa no torneio até então, 1h08

anaracheel
Ana Carneiro

Momentos depois da primeira quarta de final WTA do dia, que terminou com vitória da #35 Collins, a Rod Laver Arena, quadra principal do Australian Open foi palco da segunda partida de quartas de final do dia: o encontro entre a #8 Petra Kvitova e a dona da casa, #14 Ashleigh Barty. Kvitova, que havia vencido a australiana na semana anterior, na final do Sydney International, voltou levar a melhor aos vencer pelas parciais de 6/1 e 6/4, em 68 minutos. Com mais uma excelente vitória, a tcheca agora tem vantagem de quatro a zero no confronto direto.

Em uma partida sem grandes favoritas - apesar do resultado de Sydney, Barty contava com a torcida -, Kvitova mostrou que não precisa do favoritismo pesando a seu favor para agir com superioridade. A tcheca, que contava com apenas 51% das apostas em sua vitória, brilhou por completo em quadra para atingir a primeira semi final em um major desde seu incidente em Dezembro de 2016. 

A tcheca venceu na sorte e optou por servir. Fez bem: fechou o primeiro game com facilidade, perdendo apenas um ponto, e logo em seguida quebrou o serviço de Barty (mas apenas no terceiro break point) para ficar com vantagem já no início da partida. No terceiro game, Petra precisou salvar break point para conseguir consolidar a vantagem e, com isso, saiu o primeiro 'Pojd da partida: 3/0. Ashleigh, muito longe do nível esperado, não conseguiu fazer nada para neutralizar a tcheca. No sexto game, Kvitova voltou a quebrar o serviço da australiana e logo em seguida serviu para o set. No segundo set point fechou a parcial por 6/2 (27 minutos) e deu um passo na direção das semis do Slam.

Petra foi superior em todos os quesitos: 71% dos pontos ganhos com o primeiro serviço, 69% dos pontos ganhos na devolução de segundo serviço, 12 winners e 11 erros não-forçados. A tcheca venceu três dos quatro pontos que foi buscar na rede, pontou sempre que optou pelo drop shot e mostrou-se superior e um shot que a australiana domina: o slice (pelo menos o de backhand). Apesar de servir no limite do tempo permitido, Kvitova não chegou a tomar qualquer advertência da juíza de cadeira, Marijana Veljovic.

Ash Barty despe-de do torneio com uma excelente corrida e alcança melhor ranking da carreira na próxima atualização (Foto: Divulgação/WTA)
Barty despede-se do torneio com uma excelente campanha (Foto: Divulgação/WTA)

A segunda parcial seguiu um rumo diferente. Barty passou a servir de forma eficaz e dificultou a vida da tcheca, que mostrou claro desconforto com o clima nos primeiro games da parcial. A tcheca precisou salvar break point nos games dois e quatro e foi apenas no sexto game que passou a jogar da forma como havia jogado no set inicial. Kvitova precisou de um único break point para quebrar o serviço da rival no nono game do segundo set e precisou de um único match point no game seguinte para fechar a partida. 

Kvitova fez três aces e cometeu duas dupla faltas em toda a partida, Barty fechou com dois aces e uma dupla falta. A tcheca venceu 74% dos pontos no primeiro serviço, 20% a mais que a adversária. Petra salvou três dos três break points que enfrentou durante a partida, uma estatística que pesa negativamente nos braços da australiana. Agressiva, porém consistente, Kvitova disparou 25 winners e cometeu 24 erros não forçados; Barty fez apenas nove winners e cometeu absurdos 17 erros não-forçados. 

Com a vitória em cima da australiana, Kvitova tira Simona Halep do trono de número um do mundo e deixa a vaga aberta para quatro tenistas (a própria Kvitova, Elina Svitolina, Karolina Pliskova e Naomi Osaka).

"Eu não imaginava... Estar de volta aos grandes palcos... É ótimo", disse a tcheca, em lágrimas, na sua entrevista pós jogo.

Petra Kvitova alcança a primeira semifinal em Grand Slams desde que venceu o título de WImbledon, em 2014, e na primeira semifinal do Australian Open desde 2012. A tcheca tem como próximo desafio a americana matadora de seeds #35 Danielle Collins, que venceu a russa #44 Anastasia Pavlyuchenkova em incrível partida de três sets. Kvitova lidera o confronto direto com a americana por 1 a 0, tendo vencido a única partida ainda nesta temporada, no Brisbane Internacional, em longa partida de três sets

VAVEL Logo