Pliskova salva quatro match points e consegue virada inacreditável contra Serena Williams
Foto: Divulgação/WTA

Pliskova salva quatro match points e consegue virada inacreditável contra Serena Williams

Depois de ver a rival abrir 5/1 no terceiro set, tcheca venceu seis games seguidos e eliminou a heptacampeã do Australian Open

mateus-dos-anjos
Mateus Dos Anjos

Em uma reviravolta incrível, a #8 Karolina Pliskova venceu os últimos seis games da partida, salvando quatro match points no caminho e eliminou a heptacampeã #16 Serena Williams nas quartas de final do Australian Open. O duelo de ex-número um durou 2h12 e foi vencido pela tcheca por dois sets a um, parciais de 6/4, 4/6 e 7/5 nesta quarta-feira (23).

No primeiro set bastante equilíbrio, o que já era esperado para duas jogadoras de alto nível, sempre explorando o fundo de quadra e tentando marcar os pontos com winners. Aproveitando os erros não-forçados de Williams, Pliskova conseguiu quebrar o serviço da adversária no terceiro game e poderia ter quebrado mais uma vez no quinto, mas a americana conseguiu salvar quatro break points. Segurando a vantagem até o fim, a tcheca fechou o primeiro set em 6/4.

No segundo set, mais equilíbrio, inclusive no número de aces, cinco para cada lado. Enquanto Pliskova teve bom aproveitamento em seu primeiro serviço, com 76%, Serena compensou isso tendo 73% em seu segundo serviço. A tcheca até que quebrou o serviço da adversária primeiro, no quinto game, mas no game seguinte cedeu e foi quebrada.

O que fez a diferença foi a resiliência da veterana americana que conseguiu quebrar o serviço de Pliskova, mais uma vez, em um momento crucial, no décimo game do set, o que possibilitou que fechasse o set em 6/4, devolvendo a parcial do set inicial.

Já no terceiro set, o impossível aconteceu. Com um saque letal e os winners de devolução típicos, Serena Williams parecia que ia levar a vitória de maneira tranquila. Após quebrar o serviço de Pliskova por duas vezes e abrir 5/1 no jogo, e no sétimo game ter tido o primeiro match point, a americana sofreu uma torção no tornozelo esquerdo e os rumos do jogo mudaram.

Estranhamente não pedindo a presença do fisioterapeuta, Serena não conseguiu ganhar mais nenhum game, apesar de ter tido mais três match points no décimo, e viu a vitória escapar pelas mãos. Subindo de nível de forma impressionante, Karolina Pliskova buscou forças no fundo da alma, ganhou seis games consecutivos e fechou o set em 7/5 de maneira histórica.

Com a vitória, a tcheca continua com o sonho de conquistar seu primeiro Grand Slam na carreira e enfrentará na próxima rodada a japonesa #4 Naomi Osaka, que bateu a ucraniana #7 Elina Svitolina por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/1. As duas jogadoras se enfrentam nesta quinta-feira (24), às 2h30, horário de Brasília.

Em disputa, além da vaga na final, está a briga pelo posto de número um do mundo. Se uma das duas enfrentar Petra Kvitova, a vencedora do duelo assumirá o topo do ranking. Caso Kvitova não jogue a final, Naomi Osaka assume o número 1 só com a chegada à final, já Pliskova precisa ser campeã para alcançar o posto máximo do ranking. Se Danielle Collins for a campeã, Naomi Osaka também será a número um do mundo a partir da próxima semana.

Já Serena Williams merece todas as saudações possíveis. Após voltar às quadras um ano após dar a luz e ter sua pontuação zerada, a veterana de 37 anos conseguiu chegar à 11ª posição do ranking depois de ter disputado apenas oito torneios.

VAVEL Logo