Campeão em 2016, Cuevas cita superação após lesão e minimiza favoritismo no Rio Open
Foto: Flickr Foto Jump

Campeão em 2016, Cuevas cita superação após lesão e minimiza favoritismo no Rio Open

Argentino também falou sobre a seu lado surfista e afirmou sua meta para a temporada

caiocarvalho97
Caio Carvalho

A boa atuação de Pablo Cuevas não fica só dentro das quadras. Sempre muito atencioso e educado com jornalistas a fãs, o uruguaio cai nas graças dos brasileiros ano após ano. Campeão do Rio Open em 2016, o tenista de 33 anos garantiu-se nas quartas ao vencer Juan Ignario Londero por 2 sets a 0.

Após a partida,  Cuevas concedeu entrevista coletiva e se disse muito contente com o tênis que vem apresentando nesse Rio Open. Além disso, lamentou a desistência de Schwartzman na 1ª rodada e garantiu foco para o duelo das quartas contra Albert Ramos-Vinolas.

"Não gostei de ganhar a primeira partida como ganhei, mesmo tendo jogado bem. Estou contente com o que estou jogando, tenho ajustes a fazer é um rival difícil, mas estou muito preparado".

Perguntado sobre o fato de todos os cabeças de chave do torneio já terem sido eliminados, o uruguaio destacou que as partidas no saibro sempre são muito parelhas e minimizou seu possível favoritismo ao título.

"As partidas são mais parelhas no saibro, tem jogadores jovens que jogam um bom tênis. Os cabeças chegaram no último momento,vindo de Buenos Aires, não tiveram muito tempo para se adaptar, tudo é diferente, a bola, o clima... Talvez se tivessem avançado pudessem se acostumar melhor".

"Não me sinto favorito, sinto que estou jogando um bom tênis, pretendo estar da melhor maneira para o próxima partida, é o objetivo que tenho hoje".

No ano passado, Cuevas sofreu com uma fratura no pé, ficou um bom tempo parado e caiu no ranking. De acordo com ele, o mais importante nessa longa recuperação foi voltar a ter vontade e gana de vencer as partidas.

"Me preparei com mais tempo nas férias, recuperei um pouco a vontade e passei a desfrutar novamente das partidas. Sofri um pouco e havia perdido essa vontade de estar na batalha. Esse ano venho semana a semana, cabeça muito melhor".

O atual número 63 do mundo falou sobre sua identificação com o Rio e assumiu que a mesma vai bem além das quadras. Completando, revelou seu lado surfista, aflorado quando vem à Cidade Maravilhosa.

"Nos últimos quatro anos passo férias aqui com a família, gosto de surfar e aqui as praias são boas para isso. Tenho amigos brasileiros e ganhei de bons jogadores aqui, tenho boas recordações".

Por fim, Cuevas definiu sua meta para o circuito nesta temporada.

"Objetivo é recuperar a vontade e desfrutar o tênis, estou consciente de que conseguindo isso os resultados vão aparecer. O importante é estar bem esse ano e terminar berm no ranking consequentemente".

VAVEL Logo