Bia Haddad desperdiça match point, se lesiona e abandona na estreia do quali em Roland Garros
Foto: Divulgação / WTA

Bia Haddad desperdiça match point, se lesiona e abandona na estreia do quali em Roland Garros

Brasileira esteve muito perto de vencer ucraniana, mas acabou sentindo a coxa e teve de desistir quando liderava o placar no 3º set

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Voltando a somar boas atuações no circuito, a #127 Bia Haddad Maia viu sua estreia no qualifying de Roland Garros ir do céu ao inferno. Melhor na partida, a brasileira largou na frente, desperdiçou match point e acabou sentindo uma lesão na coxa que a obrigou a desistir da partida quando o placar constava 6/3, 5/7 e 3/2 a seu favor diante da ucraniana #205 Katarina Zavatska, que avançou na fase prévia com o abandono da tenista número um do Brasil.

Jogando bem, Bia Haddad foi superior e levou o primeiro set por 6/3 sem muitas dificuldades. Com boa porcentagem em seu 1º serviço, a brasileira ficou perto de encaminhar a vitória em sets diretos, já que teve match point no saque da adversária quando vencia por 5/4, mas acabou não conseguindo aproveitar a chance e, na sequência, foi quebrada. Zvatska fechou em 7/5 e levou a decisão para a terceira e decisiva parcial.

Mesmo levando a virada no set anterior, Bia Haddad se manteve firme e abriu 3/0. Então, a ucraniana pediu atendimento médico antes de voltar para o duelo, mas foi a brasileira que começou a sofrer com as dores. Visivelmente impossibilitada de jogar devido aos incômodos na coxa, a paulista chegou a receber massagem no local, porém não foi capaz de continuar em quadra e desistiu quando o placar marcava 3/2 a seu favor. 

Vale lembrar que a tenista do Brasil já havia ficado de fora de Roland Garros no ano passado por conta de uma lesão nas costas, que obrigou a jovem de 22 anos a passar por uma cirurgia, o que ocasionou uma queda no ranking. Apesar da pouca idade, Bia Haddad tem a carreira marcada por contusões que a prejudicaram ao longo das temporadas. 

Ex-top 60 do mundo, a brasileira é atualmente a #127 no ranking da WTA. Depois de um 2018 complicado, a paulista vem se recuperando no circuito e chegou a atingir a semifinal do WTA de Bogotá neste ano. Sua principal chance de subir posições era furar o quali de Roland Garros e conseguir uma boa pontuação, o que não irá acontecer, já que mais uma lesão complicou a vida da número um do Brasil.

VAVEL Logo