Zverev bate Fognini de virada e marca encontro com Djokovic nas quartas em Roland Garros
Foto: Divulgação /  ATP

Mesmo sem jogar seu melhor nível de tênis, o #5 Alexander Zverev conquistou um grande resultado em Roland Garros. Enfrentando o italiano #12 Fabio Fognini, campeão do Masters 1000 de Monte Carlo nesta temporada, o jovem alemão triunfou por 3 sets a 1, de virada, parciais de 3/6, 6/2, 6/2 e 7/6 (5), em 2h55 de partida, e se garantiu entre os oito quadrifinalistas do Grand Slam parisiense.

Cometendo muitas duplas faltas e erros não forçados bobos, Zverev acabou sendo presa fácil no set inicial. Apesar de ter quebrado o saque do adversário em uma oportunidade, o alemão viu Fognini conquistar dois breaks e, jogando de forma agressiva, fechar a primeira parcial em 6/3.

Precisando reagir, Sascha voltou para o segundo set mais regular e com o 1° serviço afiado - venceu 79% dos pontos. O italiano, por sua vez, sacou muito mal durante a parcial e não conseguiu se manter firme em seus games. Aproveitando a oscilação do adversário, o alemão se impôs e fechou em 6/2, empatando o duelo.

O panorama se manteve no terceiro set. Zverev seguiu sólido nas trocas de bola e cometendo menos erros, enquanto Fognini se via obrigado a forçar o saque e seus golpes, consequentemente falhando mais que o adversário. Com uma quebra no começo e outra no final da parcial, o alemão fechou novamente em 6/2.

No quarto set, Fognini mudou a estratégia de jogo a complicou a vida do alemão. Utilizando muito bem as curtas, o italiano venceu pontos importantes, saiu de ocasiões adversas e manteve o duelo equilibrado. Zverev, por sua vez, apostava em seu backhand do fundo da quadra, que funcionou muito bem durante a parcial. 

Após 12 games disputadíssimos, a decisão foi para o tie-break, onde Fognini cometeu erros capitais que lhe custaram o game desempate. Aproveitando uma dupla falta do italiano, Zverev abriu 6-3 de vantagem e, fazendo valer a mini quebra conquistada, decretou a vitória por 7/6 (7-5).

Classificado para as quartas de final de um Slam pela segunda vez na carreira, Sascha não terá vida fácil. Seu oponente por uma vaga na semifinal do French Open será o sérvio #1 Novak Djokovic, que passou tranquilamente pelo alemão #45 Jan-Lennard Struff em sets diretos, parciais de 6/3, 6/2 e 6/2.

VAVEL Logo