Tsitsipas joga muito, vence 'duelo de gerações' contra Federer e avança à decisão do ATP Finals
Divulgação / ATP

Um dos nomes mais promissores da Next Gen, o #6 Stefanos Tsitsipas mostra a cada dia mais que já é realidade. Neste sábado (16), o grego jogou de forma brilhante e se classificou para a decisão do ATP Finals ao bater ninguém menos que o suíço #3 Roger Federer por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/4, em 1h36 de partida. 

Disputando o Torneio dos Campeões pela primeira vez na carreira, Tsitsipas, que conquistou o troféu do Next Gen Finals no ano passado, pode seguir fazendo história. Após duas vitórias na fase de grupos e bater o hexacampeão Federer no 'duelo de gerações', o grego vai disputar neste domingo (17) o título contra outro jovem tenista.

Isso porque seu adversário na final sairá do confronto entre o austríaco #5 Dominic Thiem e o alemão #7 Alexander Zverev, que entram em quadra ainda neste sábado. Vale lembrar que Tsitsipas já bateu Zverev neste Finals, na fase de grupos. 

O jogo

Apesar do placar relativamente tranquilo, o grego sofreu para confirmar seu saque em alguns momentos do primeiro set. Após largar com uma quebra no começo e abrir 3/0, Tsitsipas teve de segurar a pressão de Federer seis vezes, especialmente no nono game, onde demonstrou muita maturidade e fechou a parcial em 6/3. 

Mesmo com o suíço hexacampeão elevando o nível e conseguindo ótimos golpes, Tsitsipas seguia seguro e consistente nas trocas de bola. Assim como no set anterior, o grego obteve uma quebra e saiu na frente, mas Federer aproveitou o embalo da torcida e, depois de muitas tentativas, conquistou seu primeiro break no jogo.

Porém, a reação de Federer durou pouco tempo. Cometendo erros bobos, o experiente tenista de 38 anos acabou cedendo nova quebra ao jovem adversário, que dessa vez não deixou a oportunidade escapar e, confirmando seu game de serviço, abriu 4/2. A partir daí, Stefanos passou a controlar a vantagem no placar e ficou muito perto de triunfar.

Sacando para o jogo, Tsitsipas ficou em apuros ao enfrentar duplo break point. Porém, sem ceder ao momento de pressão, o grego continuou jogando de forma intensa e conseguiu igualar o marcador. Com a vantagem a seu favor, aplicou um ace para fechar em 6/4 e fazer história diante de uma O2 Arena lotada.

VAVEL Logo