Em confronto repleto de emoção, Austrália bate Grã-Bretanha e vai às semis da ATP Cup
Foto: Reprodução / ATP Cup

O primeiro confronto das quartas de final da ATP Cup já demonstrou que a fase mata-mata torneio reserva muitas emoções aos amantes do tênis. Uma das favoritas ao título, a Austrália do capitão Lleyton Hewitt sofreu, lutou e no fim superou a Grã-Bretanha por 2 a 1. Com o resultado, o país sede se garantiu na semifinal de forma invicta.

A Austrália começou o confronto com o pé direito. No primeiro jogo, o #29 Nick Kyrgios orquestrou a festa da torcida em Sydney ao atropelar o #52 Cameron Norrie em sets diretos, com duplo 6/2, em apenas 1h12, fazendo 1 a 0 para os donos da casa sem dificuldades. 

Dominante do início ao fim, Kyrgios conquistou cinco quebras ao longo do duelo, enquanto o britânico obteve apenas uma. Além disso, venceu mais da metade dos pontos com a devolução e aplicou 11 aces contra somente um de Norrie. Com o resultado, o polêmico australiano, que chegou a ser poupado anteriormente, segue invicto na competição - são três triunfos em três partidas.

O segundo jogo do dia foi uma verdadeira batalha. Em um duelo repleto de equilíbrio e emoção, o #42 Daniel Evans mostrou sangue frio, superou o #18 Alex de Minaur por 2 sets a 1, parciais de 7/6 (4), 4/6 e 7/6 (2), em 3h23, e manteve a Grã-Bretanha viva no confronto. 

Após um começo avassalador, onde abriu vantagem rapidamente, de Minaur viu Evans reagir e deixar tudo igual. O primeiro set seguiu equiparado e foi para o tie-break, onde o britânico foi melhor nos momentos decisivos e, aproveitando uma mini quebra, fechou em 7/6 (7-4).

Sem se deixar abater com a derrota, o australiano voltou firme para a segunda parcial e passou a agredir mais com as devoluções. Fazendo valer um break obtido logo nos games iniciais, de Minaur controlou o placar até o fim e fechou em 6/4, empatando a partida. 

O terceiro e decisivo set foi épico. O britânico iniciou muito bem e logo fez 3/0, mas de Minaur não deixou barato e empatou o marcador. A partir daí, os tenistas trocaram quebras e foram levando a parcial para os últimos games. Sacando em 5/5, Evans enfrentou um break point que poderia ser decisivo, mas confirmou o serviço e seguiu na frente.

No game seguinte, que durou sete minutos, o australiano sofreu, encarou quatro match points e também conseguiu levar a melhor, fazendo com que o jogo fosse decidido no tie-break. Elevando o nível de uma forma assustadora, Evans foi fantástico, comandou o game desempate e calou a torcida ao decretar a vitória por 7/6 (7-2). 

Com o confronto empatado em 1 a 1, o duelo de duplas veio para definir o primeiro país classificado para as semis do torneio. Apostando no peso de bola e na personalidade de ambos para triunfar, a Austrália veio com os simplistas Nick Kyrgios e Alex de Minaur no lugar de John Peers e Chris Guccione. E a estratégia deu certo.

Em mais uma partida sensacional, uma das melhores da competição até aqui, os australianos bateram Joe Salisbury e Jamie Murray por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6, 6/3 e 18/16, e decretaram a vitória no emocionante confronto. 

Depois de começar o jogo com uma quebra, a Austrália viu a maré virar e os britânicos virem com tudo para fechar o set inicial em 6/3. Entretanto, a dupla de Minaur/Kyrgios não deixou a intensidade cair, devolveu o 6/3 e levou a decisão para o match tie-break. 

Foi aí que os nervos ficaram ainda mais à flor da pele. Se o duelo em si já foi disputado, o final não poderia ser diferente. Resistindo à uma pressão absurda da experiente dupla britânica, os australianos salvaram e também desperdiçaram match points, mas após uma devolução para fora de Salisbury fecharam em 18/16 e puderam comemorar a glória diante de sua apaixonada torcida.

VAVEL Logo