Danielle Collins rebate Djokovic sobre boicote ao US Open: "Maioria de nós precisa voltar a trabalhar"
Foto: Divulgação/WTA

A norte-americana #51 Danielle Collins, ex-número 23 do mundo, rebateu o relato recente de Novak Djokovic sobre o US Open. O sérvio declarou que irá boicotar o evento caso ele ocorra este ano, mas a tenista respondeu que nem todos tem essa escolha.

Pelo Twitter, Collins citou diretamente Djokovic e comentou que essa fala do número 1 da ATP não está conectada com a realidade de muitos dos atletas. Ela disse que é fácil para o sérvio falar isso já que ele tem centenas de milhões de dólares em prêmios conquistados, mas enquanto isso a maioria dos jogadores necessitam estar de volta às quadras o quanto antes.

"Djokovic, isto é uma contradição séria depois dos comentários acerca de haver jogadores dentro do top 100 que doam o seu dinheiro a tenistas fora do top 250…Ninguém foi autorizado a jogar eventos ou a ganhar dinheiro desde fevereiro. (...) É fácil falar quando alguém já venceu perto de 150 milhões de dólares ao longo da carreira e é fácil dizer às pessoas o que fazer, e depois dizer que não quer jogar o US Open. A maioria de nós, que não viaja com uma comitiva, precisa voltar a trabalhar novamente".

Collins reforçou que, se as regras de segurança e saúde forem atingidas, o melhor para o tenistas seria que o torneio fosse realizado e o apoio do sérvio ajudaria muito nisso.

"Aqui temos uma excelente oportunidade com o US Open para falarmos acerca do processo implícito para que o torneio avance com algumas precauções de segurança, para termos a certeza de que todos os tenistas se sintam seguros e que a sua saúde é colocada em primeiro lugar. Esta é uma grande oportunidade para os jogadores voltarem a ganhar dinheiro (…) Se for seguro jogar e a USTA, a WTA e a ATP fizerem tudo para priorizar a saúde dos jogadores, eu acho que nós devíamos apoiar (a realização do US Open) (...) Seria fantástico termos o melhor jogador do mundo a apoiar esta oportunidade e não o contrário”.

VAVEL Logo