Brady elimina Putintseva no US Open e alcança semifinal inédita em Slam
Foto: Divulgação/WTA

Chegar longe em um Grand Slam é o sonho de todo e qualquer tenista. Caso esse torneio aconteça no país-natal, então, a situação torna-se ainda mais especial. Nesta terça-feira (8), a #41 Jennifer Brady realizou tal desejo. A atleta venceu a #35 Yulia Putintseva por dois sets a zero e chegou à semifinal do US Open 2020.

Juntando os dois sets de disputa, a cazaque venceu, apenas, cinco games - o que não daria a ela a vitória em um set sequer. O jogo das quartas de final teve apenas 1h11. Brady fechou com parciais de 6/3 e 6/2.

Saques ineficientes

Os dois primeiros games com saque de Putintseva (o segundo e o quarto) foram quebrados por Brady. A resposta da atleta cazaque veio na sequência, quebrando o terceiro serviço da norte-americana.

Dali para frente, uma jogadora sequer ameaçou a outra - nenhum break point foi oportunizado até o final do primeiro set, fechado por Brady em 6/3.

Serviços quebrados

Foram oito games no segundo set. Deles, quatro tiveram quebras de saque. A começar no primeiro, quando a cazaque, mais uma vez, não confirmou o serviço.

O quarto game, porém, viu Putintseva negar o game em que Brady sacava. O set estava empatado em 2/2 e a europeia parecia reagir. 

Não durou muito tempo. A cazaque teve os dois games seguintes quebrados e, com Brady confirmando os saques a que tinha direito, fechou a partida em 6/2.

O que vem por aí

Na semifinal, Brady encara a vencedora do jogo entre #9 Naomi Osaka e #93 Shelby Rogers.

VAVEL Logo