De virada, Medvedev vence Thiem e conquista título inédito do ATP Finals
Foto: Divulgação/ATP

De virada com parciais de 4/6, 7/6(2) e 6/4, o #4 Daniil Medvedev venceu o #3 Dominic Thiem e se consagrou campeão do ATP Finals neste domingo (22). Com duração de 2h42, esta foi a final mais longa do torneio.

O russo se tornou o primeiro jogador a vencer os três tenistas com melhor posição no ranking ao bater Novak Djokovic, Rafael Nadal e o austríaco no último evento do ano. Esta é a sexta edição seguida que conta com um sexto nome diferente vencendo o título: Novak Djokovic, Andy Murray, Grigor Dimitrov, Alexander Zverev e Stefanos Tsitsipas foram os anteriores. Os últimos cinco foram campeões inéditos.

Em sua participação em 2019, Medvedev saiu do torneio sem vitórias e este ano se consagrou campeão invicto. A única vez que isto havia acontecido na história do torneio foi quando o atual líder do ranking, Novak Djokovic, venceu o ATP Finals pela primeira vez em sua carreira em 2008. O russo finaliza a temporada com 28 vitórias sendo dez destas apenas no mês de novembro.

Uma única quebra no quinto game foi suficiente para Thiem vencer a primeira parcial por 6/4. Medvedev chegou a abrir 40/0 no game, mas, mais errático, deixou o saque escapar com uma dupla falta.

Sem quebras na segunda série, o set foi decidido no tiebreak. O campeão do US Open chegou a abrir 2/0 após um erro não forçado do russo, mas viu o número quatro vencer os sete pontos seguintes - sendo o último um ace - e a partida empatar em um a um. Medvedev disparou 19 bolas vencedoras a sete e cometeu 14 erros não-forçados a nove. Apesar disso, a série foi a mais equilibrada com o russo vencendo apenas um ponto a mais.

Muito firme com seu primeiro serviço, Medvedev perdeu apenas dois pontos e não cedeu chances de quebras para Thiem. Em compensação, o russo ameaçou o saque do finalista do ano passado seis vezes e aproveitou uma. Esta quebra no quinto game foi suficiente para administrar o placar e liquidar a partida em 2h42.

Esta foi a segunda derrota seguida de Dominic Thiem no torneio após vencer o primeiro set. O austríaco buscava ser o primeiro de seu país, tanto em simples quanto em duplas, a erguer o troféu.

"Claro, eu estou desapontado, mas, ao mesmo tempo, estou orgulhoso da minha performance durante toda esta semana. Daniil realmente merecia. Foi uma ótima partida. Parabéns, em geral, por mais um ótimo ano. Eu acho que novembro foi um excelente mês com título em Bercy e eu espero que tenha muitas outras partidas excelente entre nós por vir. Foi um prazer hoje mesmo que eu tenha perdido", comentou Thiem na cerimônia em quadra.

VAVEL Logo