Konjuh surpreende Keys e conquista maior vitória desde 2017; Svitolina vence de virada em Miami
Ana Konjuh venceu Madison Keys no WTA 1000 de Miami 2021 (WTA / Divulgação)

Em um dos tantos jogos realizados nesta quinta-feira (25) válidos pela segunda rodada do WTA 1000 de Miami, uma grande surpresa. Ex-top 20, a wildcard #338 Ana Konjuh conquistou sua maior vitória desde 2017 e bateu a #19 Madison Keys.

Konjuh vem lidando com muitas lesões nos últimos anos e não vencia uma partida de nível WTA desde 2018 - agora ela já tem duas em Miami. Ela avançou com parciais de 6/4 e 6/2, e conquistou sua primeira vitória sobre uma top 20 em quatro anos.

Surpresa

A partida entre a norte-americana e a croata começou com games curtos e todos os serviços confirmados. Isso até o sexto game, quando o cenário mudou radicalmente. Dali para frente, todos os momentos tiveram saques rejeitados. Destaque para o oitavo game, com oito pontos e que teve Konjuh vencendo a adversário. A croata também venceu o set:  6/4.

Após perder o primeiro período, Keys sentiu o golpe e, logo no primeiro game, teve o serviço quebrado após oito pontos - mesma pontuação do quinto momento, com saque confirmado pela croata.  No sétimo, Konjuh teve dificuldades: 12 pontos, com a croata salvando três break points. Depois disso, no oitavo, a norte-americana foi rejeitada (e vencida) por 6/2.

Na terceira rodada do Miami Open, Konjuh enfrenta a polonesa #16 Iga Swiatek, que vem de vitória sobre a #39 Barbora Krejcikova.

Dificuldades

Com dificuldade, a #5 Elina Svitolina conseguiu grande vitória de virada sobre a #52 Shelby Rogers. A ucraniana anotou 3/6, 7/5 e 6/3 e conquistou a quarta vitória em quatro confronto contra a estadunidense.

O primeiro game da partida já deixou claro o quanto Elena Svitolina sofreria. Em 14 pontos, a ucraniana não aproveitou nem um dos três break points que teve e foi vencida. No momento seguinte, dez pontos para ela confirmar o serviço.

A redenção veio na sequência: dez pontos e saque da norte-americana quebrado - mesmo número de pontos do momento seguinte, também com vitória da ucraniana. A virada da norte-americana começou no sexto game, quando ela rejeitou o serviço de Svitolina. Em 12 pontos, no momento seguinte, Rogers venceu e abriu 4/3 - e, no seguinte, após mais uma quebra de serviço, ampliou a dianteira antes de fechar o período em 6/3.

No intervalo entre os sets, Svitolina pediu atendimento médico por um problema no pulso, mas continou lutando. Nos primeiros quatro games do segundo set, quatro quebras de serviço. Destaque para o primeiro e o quarto momentos, com dez pontos cada um. O oitavo e o nono games também tiveram saques rejeitados - e um momento voltou a ser quebrado no décimo segundo game, quando, mais uma vez em dez pontos, a ucraniana fez 7/5 e empatou a peleja.

Nova sequência de quebra de saques no terceiro set: uma para cada lado. No terceiro momento, 12 pontos (e dois break points) para a ucraniana confirmar o saque. No sexto game, Rogers novamente foi rejeitada após oito pontos - e, no oitavo, foram oito pontos para a norte-americana confirmar o saque. Já confiante, Svitolina fechou a partida ao anotar 6/3 no período final.

Svitolina encara na próxima rodada a russa #34 Ekaterina Alexandrova, que vem de vitória sobre a argentina #48 Nadia Podoroska.

VAVEL Logo