Campeã em 2019, Barty estreia com vitória em Roland Garros; Svitolina passa pela estreante Babel
Foto: Divulgação/WTA

Após ficar fora de Roland Garros no ano passado por causa da pandemia, a #1 Ashleigh Barty, campeã de 2019, estreou com vitória na edição de 2021 nesta terça-feira (1º). A australiana derrotou em três sets a #70 Bernarda Pera em três sets, parciais de 6/4, 3/6 e 6/2, em 1h54.

Barty defende 2 mil pontos no torneio, mas não tem sua liderança do ranking ameaçada após a desistência da #2 Osaka. Apesar do alto índice de primeiro saque no set inicial - 80% -, Barty foi quebrada duas vezes. Ela compensou, porém, conquistando mais da metade dos pontos na devolução, e aproveitando 4/7 break points que teve.

Pera voltou para a segunda parcial bem mais precisa - teve 15 winners e 12 erros não-forçados -, e salvou as duas chances de quebra que cedeu. A estadunidense abriu 3/0 e não deixou mais a vantagem escapar, fechando em 6/3, e salvando break point quando sacava para o set em 5/3.

No intervalo para o set final, Barty recebeu atendimento por causa de dores nas costas, mas conseguiu voltar firme. Ela teve sete winners e sete erros não-forçados, contra nove e 19 de Pera, respectivamente, e explorou muito o segundo saque da rival, vencendo 8/9 pontos nesta situação. Após início equilibrado de parcial, a número 1 do mundo venceu os últimos quatro games para garantir a vitória.

Na segunda rodada, Barty encara a vencedora do confronto entre a #45 Magda Linette e a wildcard #251 Chloe Paquet.

Svitolina se recupera no segundo set e avança

Ainda em busca de seu primeiro Slam, a #6 Elina Svitolina bateu na rodada inicial a wildcard #1111 Oceane Babel, 17 anos, que fez sua primeira partida em nível WTA na carreira. A ucraniana passou um susto no segundo set, mas fechou com parciais de 6/2 e 7/5, em 1h18.

No primeiro set, Babel se mostrou muito tensa e cometeu 12 erros não-forçados contra apenas três winners. Svitolina venceu 19/27 pontos no saque, com 80% de aproveitamento de pontos no segundo serviço, e passou fácil com 6/2, em meia hora.

A história no segundo set, porém, foi bem diferente. Mais confortável, Babel conseguiu desafiar Svitolina, que passou a oscilar mais e não conseguiu manter o nível. A jovem francesa salvou os dez primeiros break points que enfrentou na parcial e abriu 5/2. Depois disso, porém, a experiência pesou. A ucraniana venceu 20 dos últimos 24 pontos da série e confirmou o favoritismo com 7/5.

Na segunda fase do Aberto da França, Svitolina encara a #75 Ann Li, que atropelou a #100 Margarita Gasparyan na rodada inicial, parciais de 6/0 e 6/1.

VAVEL Logo