Samsonova derrota Bencic e fatura primeiro título da carreira em Berlim
Foto: Divulgação/WTA

A #106 Ludmilla Samsonova surpreendeu e levou o título do WTA 500 de Berlim, na Alemanha. A russa garantiu o seu primeiro troféu da carreira após derrotar a #12 Belinda Bencic na final por 2 sets a 1 de virada, com parciais de 1/6, 6/1 e 6/3.

Essa foi a segunda vez este ano que uma qualifier ficou com a conquista em um torneio, depois do triunfo de Clara Tauson em Lyon. Samsonova também se tornou a décima tenista a vencer um título pela primeira vez em 2021. Neste mesmo domingo (20), mais cedo, Ons Jabeur foi a nona na lista ao sair vencedora do WTA de Birmingham.

Para atingir o seu feito inédito, a russa deixou grandes nomes pelo caminho em Berlim. Ela derrotou a #28 Madison Keys nas quartas e a #16 Victoria Azarenka para chegar à final. A vitória sobre a bielorrussa foi a sua primeira contra uma Top 20 do ranking.

O início da decisão indicava que talvez a sequência de vitórias de Samsonova chegaria ao fim. Ela teve apenas 50% de primeiro saque em quadra e 27% de sucesso com o segundo na etapa inicial, e foi superada. Bencic perdeu apenas um game e fechou a conta em 29 minutos.

A russa, porém, conseguiu dar o troco exatamente na mesma moeda. O placar e a duração do segundo set foram precisamente os mesmos que do primeiro, mas com a vitória para o outro lado. Ela aproveitou dois dos quatro break points que teve a favor, para construir boa vantagem.

No total, Samsonova anotou 28 winners e apenas 15 erros não-forçados. Isso permitiu que se salvasse em cinco das sete chances de ameaça ao seu serviço no geral, enquanto que a oponente teve 50% de aproveitamento em oito pontos de quebra contra. Esse cenário se fez valer ainda mais no último set, quando a russa venceu no saque da adversária no primeiro e último games, para confirmar o triunfo de virada.

Aos 22 anos, Samsonova garante seu primeiro título em sua primeira final de WTA disputada. Ela subirá 43 posições no ranking, chegando à marca de 63ª. Antes do bett1 Open, ela nunca havia vencido uma partida em chaves principais de torneios de grama.

Ela ainda evitou que Bencic voltasse ao top 10 da WTA - com o vice-campeonato, a suíça será a 11ª melhor do mundo a partir da próxima semana.

VAVEL Logo