Ostapenko se impõe contra Rybakina e encara Kontaveit na decisão em Eastbourne
Foto: Divulgação/LTA

Ex-número 5 do mundo, a atual #43 Jelena Ostapenko busca retomar a regularidade que a levou a estar entre as melhores do mundo. Nesta sexta-feira (25), a letã mostrou mais uma vez todo o potencial que tem e derrotou a #21 Elena Rybakina no WTA 500 de Eastbourne para alcançar sua primeira final desde o título em Luxemburgo 2019.

Ostapenko fechou a partida contra Rybakina em 1h30, com parciais de 6/4 e 6/1. Este foi o segundo confronto entre as duas, e a segunda vitória da letã. Curiosamente, o outro confronto foi em Linz 2019, torneio que a ex-top 10 foi até a decisão, mas perdeu a final para Cori Gauff.

O início de Ostapenko foi impressionante. Com muita potência e precisão, ela conseguiu abrir 3/0 com duas quebras, mas não manteve o nível. Rybakina conseguiu resistir até fazer a rival errar e chegou a empatar, mas foi quebrada de novo no sétimo game. A parcial foi de muitos games longos - quatro tiveram mais que dez pontos.

No nono game, Rybakina conseguiu salvar um set points, mas, na sequência Ostapenko sacou e confirmou a vitória por 6/4 em 56 minutos. No intervalo para a segunda parcial, a cazaque recebeu atendimento por causa de dores nas costas, e não conseguiu igualar.

Rybakina teve apenas das chances de quebra no set, quando Ostapenko já sacava com vantagem de 4/1, mas não conseguiu convertê-las. A cazaque ainda resistiu, salvando 6/9 break points que cedeu, porém, as três chances convertidas pela letã foram suficientes para a vitória.


Na decisão, Ostapenko encara a #27 Anett Kontaveit. A estoniana só ficou em quadra 47 minutos, já que a qualifier #75 Camila Giorgi desistiu quando perdia por 5/4 por causa de dores no pé. A italiana fez grande campanha em Eastbourne, com duas vitórias sobre tenistas do top 10 - a atual campeã Karolina Pliskova e a vencedora do título em 2018, Aryna Sabalenka.

Kontaveit alcança sua oitava final na carreira, mas só tem um título até agora - do WTA de ‘s-Hertogenbosch, em 2017, também na grama. Neste ano, a estoniana alcançou a decisão de um dos torneios WTA 500 preparatórios para o Australian Open em fevereiro, mas a final não foi jogada por problemas de calendário.

O confronto entre Kontaveit e Ostapenko já aconteceu duas vezes, e a estoniana venceu ambas - no ITF de Ilkley 2015, na grama, e no Australian Open 2018. A decisão do Viking International está marcada para às 8h30 (horário de Brasília) neste sábado (25).

VAVEL Logo