Swiatek sofre, mas busca virada e bate Ferro no US Open; Bencic e Kvitova vencem bem
Jovem de 20 anos busca segundo Slam na carreira (Foto: Darren Carroll/USTA)

As maiores favoritas seguem firme no US Open 2021, mas a #8 Iga Swiatek tomou um susto nesta quinta-feira (2). Ela saiu atrás diante da #74 Fiona Ferro, mas se recuperou e avançou à terceira rodada em três sets, parciais de 3/6, 7/6(3) e 6/0, em 2h03, na quadra 5.

Este foi o segundo confronto entre as duas, ambos em Slams neste ano, e a segunda vitória da campeã de Roland Garros 2020.

Com muitos erros não-forçados, Swiatek começou a partida com dificuldades. Ela cometeu 15 só no primeiro set, o triplo de Ferro, que aproveitou e fez 6/3 e abriu 2/0 logo de cara na segunda parcial. Aos poucos, a polonesa conseguiu melhorar sua escolha dos golpes e se recuperou.

Swiatek chegou a ter dois set points no saque da rival no 12º game, mas Ferro salvou e forçou o tiebreak. No game desempate, porém, o nível da francesa no saque caiu e a polonesa fechou em 7/6(3), após 1h07 de set.

No terceiro set, Swiatek aproveitou a oscilação de Ferro e atropelou. A cabeça de chave 7 venceu todos os oito pontos no segundo saque da rival, só perdeu dois pontos no seu serviço e fechou com 'pneu': 6/0, em 22 minutos.

Na terceira rodada em Nova Iorque, Swiatek terá vida dura diante da #28 Anett Kontaveit, que soma sete vitórias consecutivas. A estoniana vem de vitória segura diante da #44 Jil Teichmann. As duas já se enfrentaram três vezes, com vantagem de 2-1 para Kontaveit.

Bencic e Kvitova vencem em sets diretos

Medalhista de ouro em Tokyo 2020, a #12 Belinda Bencic conseguiu mais uma vitória tranquila. A suíça derrotou a italiana #106 Martina Trevisan em 1h13, parciais de 6/3 e 6/1, na quadra Louis Armstrong, a segunda em importância do complexo em Nova Iorque.

Bencic fechou a partida com 17 winners e apenas oito erros não-forçados. Trevisan, apesar de alguns pontos bem jogados, não teve armas para competir com a suíça. a campeã olímpica só foi quebrada uma vez, quando sacava em 3/2 na primeira parcial. Depois disso, venceu oito games seguidos para encaminhar a vitória.

Depois da medalha de ouro, Bencic agora busca o Slam inédito (Foto: Divulgação/WTA
Depois da medalha de ouro, Bencic agora busca o Slam inédito (Foto: Divulgação/WTA)

Na terceira rodada, Bencic reencontra a #25 Jessica Pegula, que vem de vitória tranquila sobre a #97 Misaki Doi. A suíça venceu os dois confrontos anteriores contra a estadunidense, um deles no caminho para o título olímpico em julho.


Também em sets diretos, mas com um pouco mais de trabalho, a #11 Petra Kvitova derrotou sua compatriota #115 Krystina Pliskova, também na Louis Armstrong. A ex-número 2 do mundo anotou 7/6(4) e 6/2, em 1h22. Kvitova agora lidera o confronto direto por 2-1.

Nenhuma das duas cedeu chances no saque no primeiro set, que foi definido no detalhe. Kvitova começou melhor o tiebreak, abrindo 5-1, e aí administrou para fechar em 7/6(4).

Na segunda parcial, Pliskova não conseguiu manter o alto nível de jogo e, apesar da luta e de ter salvo três match points, não ameaçou o serviço de Kvitova. Ela foi quebrada duas vezes, e viu a rival garantir a vaga à próxima fase.

Em busca de um lugar na segunda semana no último Grand Slam do ano, Kvitova encara a #18 Maria Sakkari, que vem de vitória sobre outra tcheca, a #53 Katerina Siniakova. A ex-número 2 do mundo lidera o confronto direto contra a grega por 3-2, com um triunfo neste ano, em Stuttgart.

VAVEL Logo