Muguruza bate Kontaveit na decisão do WTA Finals e conquista décimo título na carreira
Foto: Divulgação/WTA

No jogo que marcou o encerramento da temporada do circuito feminino, a #5 Garbiñe Muguruza derrotou a #8 Anett Kontaveit e garantiu o título do WTA Finals 2021, em Guadalajara, no México. A ex-número 1 do mundo anotou 6/3 e 7/5, em 1h39, na madrugada desta quinta-feira (18). Ela é a primeira espanhola a vencer o torneio na história.

Consagração de Muguruza

Este foi o segundo confronto entre elas no torneio, e a segunda vitória de Muguruza. Ela havia vencido a estoniana na fase de grupos, mas em outro cenário, tendo em vista que aquele jogo valia pouco para Kontaveit, que já estava garantida nas semifinais.

Os nervos pesaram para Kontaveit na partida. Tenista com mais vitórias no ano (48, ao lado de Jabeur), a estoniana cometeu 22 erros não-forçados no primeiro set, contra dez de Muguruza. A estoniana conseguiu devolver a primeira quebra que sofreu imediatamente após perder seu saque, mas a espanhola se recuperou e venceu os últimos quatro games da série para fazer 6/3, em 43 minutos.

No segundo set, as duas tenistas alternaram altos e baixos. Kontaveit fechou com nove winners e 17 erros não-forçados, contra 11 e 15 de Muguruza, respectivamente. A estoniana resistiu a um break point no sexto game e quebrou logo na sequência, se colocando em posição de sacar para fechar a parcial em 5/4.

Os erros em grande quantidade, porém, voltaram a aparecer pelo lado de Kontaveit, e Muguruza manteve-se mais focada quando precisava. A espanhola venceu 16 dos últimos 20 pontos da partida e fechou o campeonato com 7/5, em 56 minutos.

Marcas

Este é o décimo título de simples da carreira de Muguruza, o terceiro em 2021 - ela venceu também o WTA 1000 de Dubai e o WTA 500 de Chicago. Com a campanha no México, ela vai terminar o ano como a número 3 do mundo, sua melhor marca desde 2017.

Muguruza já havia jogado a final de duplas no WTA Finals em 2015, ao lado de Suárez Navarro - elas perderam a decisão para Hingis e Mirza.

Apesar da frustração na final, Kontaveit, que nunca tinha entrado no top 10 na carreira antes de 2021, termina o ano em alta e como a sétima melhor do mundo. Ela chegou, no total, à sete finais no ano, e venceu quatro títulos, todos eles desde agosto.

VAVEL Logo