Shapovalov e Aliassime brilham, Canadá bate Espanha e conquista ATP Cup 2022
Foto: Divulgação/Australian Open

A equipe do Canadá chegou a perder as quatro primeiras partidas na fase de grupos da ATP Cup e ficar perto da eliminação. Depois disso, porém, os canadenses reagiram e não perderam mais nenhum confronto.

Neste domingo (9), com vitórias de Shapovalov e Auger-Aliassime em simples, o Canadá venceu a decisão diante da Espanha, que também já havia sido vice-campeã na edição inaugural do torneio, em 2020. Esta foi a reedição da final da Copa Davis de 2019, vencida pelos espanhóis.

Shapovalov contraria retrospecto

Na partida de abertura da decisão em Sydney, o #14 Denis Shapovalov bateu o #20 Pablo Carreño Busta em dois sets, parciais de 6/4 e 6/3, em 1h40. Este foi o sexto confronto entre os dois, e a segunda vitória de Shapovalov.

A partida começou já com um longo game, onde Shapovalov salvou cinco dos nove break points que enfrentou em todo o jogo. O canadense teve o dobro de winners no set - 13 a seis -, mas também muito mais erros não-forçados - 19 a oito. O que acabou decidindo a parcial, porém, foi o aproveitamentos dos bps. Carreño não conseguiu nenhum dos seis que teve e, sacando em 4/5, foi quebrado na terceira chance que cedeu.

Após sair perdendo por 4/1, Carreño conseguiu sua primeira quebra na partida no sétimo game e teve a chance de empatar na sequência, mas cedeu seu saque pela terceira vez na partida. Sacando em 5/3, Shapovalov, que foi bem mais preciso no segundo set e diminuiu de 19 para cinco a quantidade erros não-forçados, não desperdiçou a chance e garantiu a vitória com 6/3.

Aliassime garante festa canadense

Na partida que acabou sendo decisiva, o #11 Félix Auger-Aliassime derrotou o #19 Roberto Bautista-Agut em 2h11, parciais de 7/6(3) e 6/3. O canadense de 21 anos, que perdeu as oito finais de ATP que fez em simples até hoje, acabou garantindo o triunfo para seu país.

Este foi o quarto confronto entre os dois, e a terceira vitória do canadense. A única vitória de Bautista no confronto direto havia sido justamente na decisão da Copa Davis de 2019. O espanhol largou abrindo 2/0, mas Aliassime devolveu a quebra logo em seguida e salvou dois break points na sequência para igualar em 2/2.

O set inicial seguiu com muitas chances de quebra - foram nove para Bautista e quatro para Aliassime -, mas os dois conseguiram confirmar o seus serviços para levar para o tiebreak. O espanhol era bem mais sólido no fundo de quadra, terminando o set com dez winners e 12 erros não-forçados, enquanto o canadense era mais agressivo e teve 24 de cada, com nove aces e quatro duplas faltas.

No game desempate, porém, prevaleceu a ousadia de Aliassime. O canadense abriu logo 5-1 e depois só administrou para fechar em 7/6(3), após 1h26 de set.

O segundo set teve uma dinâmica totalmente diferente, com games curtos. O mais longo teve oito pontos e foi o terceiro, que acabou sendo crucial para a decisão. Bautista teve duas chances de quebra, mas perdeu quatro pontos seguidos e viu Aliassime confirmar. Sacando em 3/5, o espanhol enfrentou a mesma situação, mas foi quebrado na primeira chance que cedeu em todo o set.

Aliassime sacou para o jogo em 5/3, cometeu a sexta dupla falta na partida em seu primeiro match point, mas garantiu a festa canadense na sequência. A equipe campeã ainda contava com Brayden Schnur e Steven Diez.

VAVEL Logo