Histórico: Bia Haddad e Danilina batem Aoyama/Shibahara e vão à  final do Australian Open
Foto:Divulgação/WTA

Após as inúmeras finais de Maria Esther Bueno nos anos 60 e a decisão de Cláudia Monteiro nas duplas mistas de Roland Garros em 1982, agora foi a vez de Beatriz Haddad Maia entrar pra história do tênis feminino brasileiro. Ao lado de Anna Danilina, a paulista garantiu vaga na decisão das duplas femininas do Australian Open 2022 nesta quinta-feira (27), após vitória sobre as japonesas cabeças de chave número 2, Shuko Aoyama e Ena Shibahara, na quadra central Rod Laver Arena.

Bia Haddad e Danilina, que venceram título em Sydney na semana anterior ao Australian Open, bateram as japonesas pela segunda vez seguida, fazendo 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 5/7 e 6/4. Este é apenas o segundo torneio que a brasileira e a cazaque jogam juntas, e elas já estão na segunda final após nove vitórias seguidas.

Vitória histórica

Sustentando bem o jogo de pressão das asiáticas, Danilina/Haddad Maia se mantiveram bem sólidas durante todo o primeiro set. Com uma troca de breaks no terceiro e quarto games, o jogo chegou ao 4-4 em extrema igualdade,. Foi aí que as japonesas abriram 0-40 no saque rival e tiveram três break points para terem a vantagem de sacar para a vitória da parcial, mas acabaram desperdiçando todos. No game seguinte, sofreram a quebra adversária que garantiu o 6/4 para a brasileira e a cazaque.

Confiantes com a vitória no primeiro set, o segundo começou com Danilina/Haddad Maia se aproveitando da fragilidade de Aoyama/Shibahara, que conseguiram a quebra de vantagem logo no terceiro game. Elas mantiveram a superioridade até o décimo, quando chegaram a ter um match point, mas as japonesas reagiram, empataram a série e venceram uma sequência de quatro games para fazer 7/5, forçando uma terceira parcial

O cenário do set decisivo era o mesmo do anterior. Confiantes apesar da derrota da outra parcial, novamente Danilina/Haddad Maia conseguiram a quebra rápido, ainda no terceiro game, e novamente mantiveram a vantagem até a reta final. Elas tiveram mais uma oportunidade de sacar para a vitória estando em 5/4, e, dessa vez, não decepcionaram, vencendo o game de 0 e garantindo vaga na decisão.

Pedreira na final

Na decisão, Danilina/Haddad Maia tem pela frente as tchecas atuais vice-campeãs e cabeças de chave 1 do torneio, Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova, que vêm de vitória sobre Elise Mertens e Veronika Kudermetova. A final está marcada para o domingo (30), às 1h (horário de Brasília).

VAVEL Logo