Badosa supera Bouzkova em sua estreia em Miami; Kvitova e Pegula avançam
Foto: Divulgação/WTA

Enquanto várias favoritas ficaram pelo caminho, a #6 Paula Badosa teve dificuldades, mas superou a #86 Marie Bouzkova em sua estreia no WTA 1000 de Miami. Após a folga na primeira rodada, a cabeça de chave 5 fechou a partida nesta sexta-feira (25) com parciais de 7/5 e 7/5, em 2h05.

O primeiro set teve, no total, sete break points, mas apenas o último deles foi convertido. Após salvar quatro chances de quebra no sexto game, Badosa, que havia desperdiçado oportunidades no terceiro e sétimo games, quebrou Bouzkova no 11º game. Após uma parcial equilibradíssima, a espanhola venceu 12 dos últimos 15 pontos para fazer 7/5, em mais de uma hora.

Badosa seguiu com o momentum na segunda parcial e chegou a abrir 5/1, mas Bouzkova reagiu e buscou o empate no set. Sacando para virar o placar, porém, a tcheca foi quebrada pela quarta vez na partida e, na sequência, a espanhola não desperdiçou a terceira chance de sacar para o jogo, repetindo o 7/5, em 1h02.

A próxima adversária de Badosa será a #47 Yulia Putintseva,, que vem de triunfo em três sets sobre a lucky loser #135 Lesia Tsurenko.

Kvitova sobrevive

Vivendo uma temporada complicada, a #32 Petra Kvitova teve problemas, mas superou a #82 Clara Burel em três sets. A ex-número 2 do mundo anotou 6/1, 3/6 e 6/3, em 1h47.

Kvitova tenta uma boa campanha após frustrações neste início de temporada. Em 2022, a tcheca só venceu mais de uma partida em um torneio, no WTA de Doha, e não alcança as semifinais desde Bad Homburg, em junho do ano passado.

Na terceira fase do Miami Open, Kvitova encara a #94 Lauren Davis, que vem de vitória tranquila sobre a lucky loser #156 Storm Sanders. A tcheca venceu o único confronto anterior diante da estadunidense, em Luxemburgo 2016.

Pegula vence confronto estadunidense

Em duelo local, a #21 Jessica Pegula derrubou a campeã de 2018, #38 Sloane Stephens em dois sets. A cabeça de chave 16 anotou 6/1 e 6/4, em apenas 1h18. Este foi o segundo confronto entre elas, e a segunda vitória de Pegula.

As duas tiveram instabilidade no saque, mas Pegula prevaleceu nos momentos importantes. Ela teve seis aces e cinco duplas faltas, mas compensou vencendo 65% dos pontos no segundo serviço de Stephens. A campeã de 2018 só conseguiu converter 1/6 break points que oportunizou, enquanto foi quebrada em 3/8 chances que cedeu.

A próxima adversária de Pegula é a #18 Elena Rybakina, que vem de vitória sobre a #57 Elena-Gabriela Ruse.

VAVEL Logo