Maria bate Sakkari em Wimbledon e faz melhor campanha em Majors na carreira; Ostapenko avança
Foto: Divulgação/Wimbledon

Pouco mais de um ano após o nascimento de sua segunda filha, a #103 Tatjana Maria consegue sua melhor campanha na carreira em um Major. Nesta sexta-feira (1º), a alemã surpreendeu a #5 Maria Sakkari e garantiu vaga às oitavas de final de Wimbledon 2022.

Maria fechou a partida com parciais de 6/3 e 7/5, em 1h31. As duas já haviam se enfrentado no Australian Open deste ano, quando a grega venceu. Na grama londrina, porém, a alemã levou a melhor.

Sakkari, apesar de ser uma tenista consolidada no top 10, só tem um título na carreira e busca uma grande conquista no circuito. Não vai ser dessa vez. Diante da alemã, a grega desperdiçou chances e foi eliminada de forma precoce.

No primeiro set, Sakkari teve três break points no terceiro game, mas Maria se segurou e conseguiu a quebra na única chance que teve, no oitavo game, para conquistar o primeiro set. A alemã fez uma partida muito consistente, com 19 winners, nove a menos que a cabeça de chave 5, e apenas 12 erros não-forçados, contra 29 da rival.

Na segunda parcial, Sakkari abriu vantagem logo no início, teve chance para sacar para o set em 5/3 e depois dois set points na sequência, mas não conseguiu converter. Maria acabou vencendo os cinco games finais da partida e conquistando sua maior vitória em termos de ranking desde Miami 2019.

"É difícil achar palavras, porque vim para cá com minhas duas crianças pela primeira vez. Estava feliz só de estar na chave principal, eu amo jogar na grama. É um lugar muito especial para mim", disse a ex-top 50 após a partida na Quadra 2.

Ostapenko vence de virada

A adversária de Maria nas oitavas de final em Londres será a #17 Jelena Ostapenko,, semifinalista do torneio em 2018. A letã bateu na terceira fase a #43 Irina-Camelia Begu de virada, parciais de 3/6, 6/1 e 6/1, em 1h30. Este foi o segundo confronto entre elas, e a primeira vitória da ex-top 5.

Após perder o seu saque três vezes no primeiro set, onde cometeu cinco duplas faltas, Ostapenko não foi mais quebrada e dominou. Ela precisou de apenas 58 minutos para vencer as duas parciais finais, somando 19 winners e 11 erros não-forçados, contra oito e 16 de Begu neste período, respectivamente.

VAVEL Logo