Thiago Monteiro passa por Renzo Olivo e faz primeira final de Challenger da carreira

Brasileiro venceu pela primeira vez o argentino

Thiago Monteiro passa por Renzo Olivo e faz primeira final de Challenger da carreira
Foto: Renato Miyaji/Vavel Brasil

Após perder em três semifinais no ano, Thiago Monteiro, 189 do mundo, enfim conseguiu avançar à decisão de um torneio nível Challenger. O campeonato de Aix en Provence na França que distribui ‎€85,000+H foi o palco para o feito inédito do brasileiro.

Na partida deste sábado (7), um velho conhecido: o argentino Renzo Olivo, 161 do ranking. Os dois já haviam se enfrentado duas vezes na carreira com as duas partidas vencidas pelo oponente do cearense. Agora a história foi diferente, Thiago foi superior do início ao fim e não deu chances ao argentino, vencendo por 2 sets a 0 com parciais de 6-3 6-3 em 1h30.

Desde o início de jogo Thiago já se mostrava melhor, logo no quarto game de partida quebrou o serviço de Olivo para fazer 3-1. Na continuidade, os saques se mantiveram e o brasileiro foi firme quando serviu para vencer o primeiro set. Monteiro jogou com o primeiro serviço em 61% dos pontos, ganhando 57% destes.

A superioridade do tenista de Fortaleza manteve-se grande na parcial seguinte, logo no primeiro game ele teve 0 30 no saque adversário, que conseguiu reverter o resultado. Porém, em 1-1 o argentino cedeu à pressão e foi quebrado pelo brasileiro, que tomou as rédeas do set e levou manteve seu serviço firme até o fim. Quando sacou com 4-3, Monteiro teve 40 15 e permitiu que o adversário buscasse o resultado e tivesse chances de quebra. O cearense, no entanto, mostrou frieza para reverter a situação adversa. Servindo sob pressão em 3-5, Olivo sucumbiu diante do domínio de seu oponente e, com um erro não forçado de esquerda, viu Thiago avançar pela primeira vez na carreira a uma final de Challenger.

Com esse resultado, o brasileiro está indo momentaneamente a posição de número 153 no ranking, ele será na próxima semana o melhor tenista do país na temporada e terceiro no geral.

Seu adversário de amanhã sai da partida entre o sueco Elias Ymer e o argentino Carlos Berlocq, algoz de Rogério Dutra Silva nas quartas de final.