Relembre:  Federer vence Soderling e conquista Roland Garros pela primeira vez

Com uma grande exibição, o suiço venceu o sueco em sets diretos com parciais de  6/1, 7/6(1) e 6/4 e conquistou inédito título em Paris

Relembre:  Federer vence Soderling e conquista Roland Garros pela primeira vez
Photo: Getty Images
Roger Federer
3 0
Robin Soderling

Roger Federer pentacampeão em Wimbledon (2003-2007) e no US Open (2004-2008) e tricampeão do Australian Open (2004, 2006 e 2007), Agora também conquistou o que lhe faltava, o inédito título de Roland Garros. No domingo dia 7 de Junho de 2009, a história do suiço mudou completamente no saibro.

Federer precisou apenas de três sets para vencer o sueco Robin Soderling com parciais de 6/1, 7/6(1) e 6/4 e conquistar a Taça dos mosqueteiros pela primeira vez na sua carreira. Com a vitória, o suiço conquistou o career slam, título simbólico para todo tenista tenista conquista os quatro Grand Slams, mesmo que em temporadas diferentes.

O jogo começou favorável ao suiço, que totalmente focado, encontrou um Soderling nervoso e errando muito, que acabou por ceder duas quebras logo no primeiro set e viu Federer fechar a parcial em 6/1 e abrir um a zero na final.

O segundo set foi marcado pelo inusitado fato de um torcedor que invadiu a quadra e tentou botar um boné em Federer, mas foi imediatamente retirado. Já no jogo, o sueco voltou melhor e igualou forças na partida. Conseguindo confirmar seus serviços, conseguiu levar a parcial ao tie-break. Com um suiço inspirado no saque, viu Federer fazer três aces e vencer com facilidade em 7/1 e encerrar o set em 7/6 e abrir dois a zero no jogo.

Sob uma garoa em Paris, Federer começou a terceira parcial quebrando o saque de Soderling, e assim conseguiu administrar o jogo até o fim fechando parcial em 6/4 e o jogo em três sets a zero. No ponto do título, após o sueco mandar para fora, Federer caiu ajoelhado em quadra e visivelmente emocionado com os olhos marejados.

Photo: Patrick Kovarik/AFP/Getty Images

Após o jogo, Roger Federer disse em tom de desabafo: ''Essa é, provavelmente, a maior vitória da minha carreira. E tirou o maior peso dos meus ombros. Acho que agora, e até o fim da minha carreira, eu vou poder jogar com a minha cabeça em paz e não vou mais ouvir que eu nunca ganhei em Roland Garros.''

Já o sueco que ficou com o vice daquele ano, reconheceu a superioridade do suiço e o elogiou após o jogo:

“Roger, parabéns! Hoje você me deu uma lição de como se joga tênis, Para mim, você é o maior tenista da história. Então, você realmente mereceu vencer este título.''