Conheça Serena Williams, a recordista do tênis feminino

A maior jogadora da atualidade chega como favorita ao ouro olímpico e o caminho está aberto para bater mais um recorde, se tornar a primeira bicampeã olímpica

Conheça Serena Williams, a recordista do tênis feminino
Conheça Serena Williams, a recordista do tênis feminino

A americana Serena Williams está desde 2013 no topo do ranking mundial e também sustenta o titulo de atual medalhista olímpica em simples e duplas. Nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, Williams chega como grande favorita ao ouro na competição individual. Mais que principal candidata a medalha de ouro, ela é a tenista a ser batida em Rio 2016. 

Serena Williams é considerada uma das melhores jogadoras de todos os tempos. A americana coleciona recordes e hoje é quase que imbatível. Sua carreira começou quando o seu pai, Richard Williams levou ela e sua irmã Venus Williams (11) para aprenderem a jogar tênis nas quadras da periferia de Compton na California.

Após anos de treinamento com o pai a americana entrou para uma academia na Florida aos nove anos de idade. Anos mais tarde ela e sua irmã sariam da academia para se dedicar mais aos estudos. Serena e Venus voltaram então a serem treinadas por Richard. Seu pai nunca acreditou nos torneios para criança da ITF, pois dizia que o juvenil não era como o profissional. Por esse motivo as irmãs Willians nunca competiram em um torneio de junior.

A direita Serena Williams quando criança ao lado do seu pai Richard Williams e sua irmã Venus Williams a esquerda. Foto: Getty Images/Paul Harris.
A direita Serena Williams quando criança ao lado do seu pai Richard Williams e sua irmã Venus Williams a esquerda. Foto: Getty Images/Paul Harris.

Em 1995 a americana então entrou para o circuito profissional ao competir o torneio de Quebec City. No entanto foi apenas na temporada de 1997 que as irmãs começaram a jogar os torneios com mais regularidade. Neste mesmo ano quando Serena era apenas a 304 do mundo venceu em um mesmo torneio duas top 10, eram elas suas compatriotas Mary Pierce e Monica Seles.

Após o feito, a imprensa passou a dar mais atenção para aquela jovem e forte americana que além dos colpes com potência sacava como nenhuma outra menina. Foi em 1999, quando tinha 18 anos, que a número um do mundo venceu o seu primeiro título de Grand Slam no US Open. Foi a primeira vez que uma afro-americana vencia o titulo na Era Aberta.

A partir da primeira conquista em Slam, Serena a sua irmã passaram a dominar o circuito da WTA. Ao todo conquistaram 119 títulos em simples sendo 28 Grand Slam.  Nas duplas conquistaram 20 títulos juntas.

As irmãs Williams estabeleceram um novo padrão de jogo para o tênis feminino que se tornou mais ofensivo, físico, potente e estratégico. Foi necessário que as tenistas fossem melhor preparadas fora de quadra e, além do treimanto fisico, mais fortes mentalmente para que pudessem competir com as Williams.

Serena ao lado da sua irmã também lutou contra outro paradigma do tênis. A questão racial não pode ser deixada de lado quando contamos a historia das Williams. A historia recente dos Estados Unidos é manchada pela segregação racial e por muitas vezes este preconceito teve reflexos no esporte. O tênis por muitos anos era visto como um esporte da elite branca, mas as irmãs Williams continuaram a mudança deste padrão que começou com Arthur Ashe nos anos de 1960-70.

Serena Williams dos Estados Unidos segurando o seu primeiro trofeu do US Open em 1999. Foto: Getty Images/Timothy A. Clary
Serena Williams dos Estados Unidos segurando o seu primeiro trofeu do US Open em 1999. Foto: Getty Images/Timothy A. Clary

  

Nos jogos Olímpicos, Serena e sua irmã mais velha Venus Williams são as tenistas com o maior número de medalhas na historia entre homens e mulheres. Cada uma já conquistou quatro medalhas (três em duplas e uma em individual para cada). Porem Serena teve dificuldades para conquistar uma medalha em simples.

Nas duplas a numero um do mundo sempre brilho ao lado da irmã. As irmãs Williams sustentam o titulo de serem a dupla mais bem sucedida da historia do tênis olímpico, pois juntas possuem três medalhas de ouro.

A primeira conquista veio em Sydney 2000. Naquele ano em simples a numero um do mundo não conquistou nenhuma medalha, mas sua irmã conquistou a medalha de ouro em uma final contra a russa Elena Dementieva. Venus foi a grande tenista daquela temporada de 2000. Além das medalhas olímpicas ela venceu dois Grand Slam (Wimbledon e Us Open).

Oito anos depois de Sydney em Pequim 2008, as irmãs Williams provaram mais uma vez porque elas eram as grandes tenistas daquela geração.  Elas conquistaram a segunda medalha de ouro em duplas contra as espanholas Anabel Medina Garrigues e Virginia Ruano Pascual.

Serena já havia jogado em três olimpiadas e a medalha em simples não vinha. Naquele momento Venus superava a irmã em numero de medalhas conquistadas e com a medalha em Pequim se tornou a maior tenista em olimpíadas com três ouros.

A esquerda Venus Williams ao lado da sua irmã Serena durante a cerimona de premiação das Olimpiadas de Sydney 2000. Foto: AP/Amy Sancetta
A esquerda Venus Williams ao lado da sua irmã Serena durante a cerimona de premiação das Olimpiadas de Sydney 2000. Foto: AP/Amy Sancetta

Londres em 2012 Serena vivia um grande momento. A americana havia sofrido alguns problemas de saúde no ano anterior depois de tertido uma embolia e estava de voltando a boa forma em 2012.A maior novidade de Williams foi a contratação do técnico francês Patrick Mouratoglou.

Antes dos jogos Olímpicos em Londres, Maria Sharapova (23) da Rússia, Victoria Azarenka (5) de Belarus e Caroline Wozniacki (34) da Dinamarca eram as tenistas que controlavam o circuito da WTA. Com exceção da russa, eram nomes novos que não pertenciam a primeira fase da carreira da americana.

O dominio das loiras não durou muito tempo. Após conquistar ouro nas duplas e em simples nas olimpiadas de Londres, Serena voltou a ser a jogadora mais poderosa da atualidade. Para ganhar o ouro a americana precisou vencer nas semifinais Azarenka que era a número um do mundo e depois na final fez um jogo que ficou para a historia pelo massacre sobre Sharapova.

A esquerda Maria Sharapova da Russia com sua medalha de prata. Ao centro Serena Williams dos Estados Unidos com sua medalha de ouro. A direita Victoria Azarenka de Belarus com sua medalha de bronze. Foto: Getty Images/Luis acosta
A esquerda Maria Sharapova da Russia com sua medalha de prata. Ao centro Serena Williams dos Estados Unidos com sua medalha de ouro. A direita Victoria Azarenka de Belarus com sua medalha de bronze. Foto: Getty Images/Luis acosta

Esse ano no Rio 2016 Serena tentará o recorde de ser a primeira tenista a ter duas medalhas de ouro em simples nas olimpíadas. A americana vem ao Brasil preparada para vencer. Ela passou por um momento de instabilidade no começo do ano quando chegou a duas finais de torneio (Australian Open e Indian Wells) e perdeu. Serena  não costuma perder finais de torneio, em Grand Slam perdeu apenas cinco vezes das 26 vezes que chegou lá. 

O Inicio compliodado da temporada se deu devido a grande decepção que Serena teve no US Open quando perdeu na semifinal para a italiana Roberta Vinci (7). Todos tinham criado grandes expectativas sobre a tenista que poderia quebrar um recorde pessoal de conquistar os quadro títulos de Slam no ano e o recorde de Stef Graff em quantidade de títulos em Grand Slam. A número um do mundo assumiu que passou por um período complicado após a derrota em casa e terminou o ano desistindo de todos os torneios que estava inscrita.

Na temporada de saibro Serena voltou a conquistar titulos quando venceu o WTA de Roma. Passando a impressão que voltou a boa forma e com grandes resultados. Podemos esperar uma jogadora determinada a vencer nas Olimpiadas do Rio. Também vamos ver uma atleta bem preparada para bater outro recorde e continuar escrevendo o seu nome na historia.

Serena Williams segurando a sua medalha de ouro em Londres 2012. Foto: Reuters/Stefan Wermuth.
Serena Williams segurando a sua medalha de ouro em Londres 2012. Foto: Reuters/Stefan Wermuth.