Wimbledon 2016: Teliana Pereira luta por melhores resultados

Em 2016, a alagoana tem como melhor resultado a segunda rodada, que alcançou em quatro torneios disputados

Wimbledon 2016: Teliana Pereira luta por melhores resultados
Teliana em ação durante Wimbledon 2014 (Foto: CarlCourt/GettyImages)

Nessa próxima segunda-feira (27), começará Wimbledon  - terceiro Grand Slam do ano - a ser disputado na tradicionalíssima grama sagrada de Londres. A brasileira Teliana Pereira, atual número 88 do ranking feminino, entrou direto na chave principal do torneio e virá em busca de melhorar seus resultados na atual temporada. Teliana não obteve sucesso na temporada ainda, ela foi à Bogotá em abril defender seu título e sequer passou da estreia e, no Rio Open, também entrou como favorita, porém, mais uma vez, decepcionou.

Nascida em Santana do Ipanema, no estado do Alagoas, Teliana tem 28 anos e se tornou profissional em 2005. Tornou-se a tenista número um do Brasil em 2007, quando subiu da 604ª posição em 2006 para a 196ª. A brasileira já foi a 43ª melhor tenista do mundo, ranking alcançado em 2015 (seu melhor ano no circuito). Tem 349 vitórias em toda a sua carreira no circuito, contra 188 derrotas. Possui 2 títulos em competições de nível WTA (2015 - Bogotá e Florianópolis).

Teliana entrou no mundo dos Grand Slam apenas em 2014, quando igualou o feito de Maria Esther Bueno ao disputar os quatros torneios em um mesmo ano. Na temporada em questão foi eliminada na primeira rodada de todos, com exceção de Roland Garros onde venceu sua primeira partida de Grand Slam. O mesmo cenário pôde ser visto em 2015 e vem se repetindo na atual temporada. Em Wimbledon, Teliana não soma vitórias e tem duas derrotas em estreias.

Em 2016, Teliana disputou 14 torneios. Obteve como melhor resultado a segunda rodada de Roland Garros, tendo chego à esta mesma rodada em outras três competições (Miami, Rabat e Roma). Nas demais, não passou da estreia.

Em sua preparação para Wimbledon, Teliana não disputou nenhum torneio sobre a grama.

Teliana estreará em Wimbledon contra a norte-americana Varvara Lepchenko (#64) e tem chances de avançar, porém, pode vir a enfrentar já na segunda rodada a alemã Angelique Kerber (#4), atual campeã do Australian Open.