Federer vence e encerra jornada emocionante do britânico Marcus Willis

Suíço perdeu apenas sete games em partida que ficará na memória dos fãs do esporte

Federer vence e encerra jornada emocionante do britânico Marcus Willis
Federer vence e encerra jornada emocionante do britânico Marcus Willis. (Foto: Getty Images)
Roger Federer
3 0
Marcus Willis

Você já imaginou ser possível o fato de estar jogando contra o terceiro colocado do ranking mundial, Roger Federer? Provavelmente não. Marcus Willis (#772) também jamais havia imaginado. Com uma história que comoveu todo o mundo do tênis, o professor, que já havia desistido do esporte, venceu sete partidas seguidas em Wimbledon, ganhando o prêmio de enfrentar o suíço. 

Com as parciais de 6/0, 6/3 e 6/4, o natural da Basiléia passou fácil pela grande surpresa do torneio em apenas 1h25. Apesar disso, quem recebeu aplausos e ovação ao final da partida foi Willis, que provou ao mundo inteiro que, com persistência, tudo é possível.

Utilizando uma camisa da marca "RF" e com grande sorriso no rosto, Marcus adentrou a quadra central ao lado de seu maior ídolo. Mesmo perdendo, o britânico fez a jogada do dia, quando deu uma bola curta e depois um lob em Roger Federer, arrancando aplausos da torcida. O azarão cometeu 11 erros não forçados e não fez nenhum game no primeiro set: 6/0 para o heptacampeão do torneio londrino.

A segunda parcial foi diferente. Com mais confiança, Willis confirmou seu primeiro game no jogo, e então deslanchou, fazendo um jogo mais equilibrado. Mesmo assim, Roger fez incríveis 16 winners e fechou a parcial em 6/3.

O terceiro set foi ainda melhor: Marcus chegou até a ter chance de quebra, mas não a conseguiu aproveitar. Com muita confiança, ele chegou ao 4/4, onde finalmente sucumbiu à pressão de Federer e foi quebrado. No game derradeiro, um erro de slice definiu o fim da história incrível do professor.

Com o resultado, o britânico subirá para a posição de #416 do ranking mundial. Já Roger aguarda o resultado do jogo entre o britânico Daniel Evans e o ucraniano Alexandr Dolgopolov, que foi paralisado no tiebreak do primeiro set.