Nick Kyrgios conquista seu segundo título ATP em Atlanta

Australiano venceu John Isner na final do ATP 250

Nick Kyrgios conquista seu segundo título ATP em Atlanta
Nick Kyrgios (foto:Getty/ATP)
Nick Kyrgios
2 0
John Isner

Nick Kyrgios conquistou seu segundo título ATP no domingo (07), no Atlanta Open, derrotando o três vezes campeão John Isner. O jovem australiano venceu em 2h47 por parciais 7-6(3) 7-6(4).

Kyrgios, cabeça de chave 2 em Atlanta, interrompeu a sequência de 15 vitórias de Isner em Atlanta e impediu que o americano entrasse para a história do torneio com 4 triunfos. O australiano agora coloca o troféu de Atlanta ao lado do título na quadra dura coberta de Marselha, seu primeiro título ATP conquistado em fevereiro.

"Eu sabia que ia ser muito difícil", disse Kyrgios. "John está muito confortável nessa quadra. Eu precisava apresentar alguma coisa diferente e ele só me tirou alguns pontos aqui e ali. Eu fiz as coisas certas hoje e fiquei calmo. Sabia que teria minha chance".

"Em Marselha, eu estava imbatível. Esta semana foi completamente diferente. Eu não estava jogando bem no início da semana. Algumas coisas apenas aconteceram. Hoje eu encontrei o equilíbrio, eu estava competindo e também me divertindo", completou Kyrgios.

Isner iniciou a partida pressionando o australiano, que precisou salvar três break points já no primeiro serviço do jogo. Dois games mais tarde, foi a vez do americano salvar um break point com um voleio habilidoso. No tie break, Isner estava visivelmente cansado. Com um mini break de vantagem e encaixando um ace na sequência, Kyrgios dominou o tie break do primeiro set.

O americano iniciou o segundo set cansado, sem a mesma movimentação da primeira parcial. O calor e a umidade estavam castigando Isner, mas quando o céu ficou nublado, o tenista americano recuperou suas forças e aguentou toda a intensidade de Kyrgios, levando a parcial para mais um tie break.  Com minibreaks para ambos os lados, Kyrgios conquistou a vitória com uma dupla falta de Isner.

"Foi uma semana muito importante pra mim", disse Isner. "Foi minha primeira final desde o ano passado. É difícil fazer uma final, os caras são muito bons. É claro que eu queria ter vencido aqui, eu amo este evento, mas não estou desanimado", completou o americano.