Após volta por cima, Del Potro confessa: "Choro todas as noites"

O tenista argentino que vem dando a volta por cima nos jogos olímpicos, se diz emocionado com o momento vivido e o recomeço de carreira no Rio

Após volta por cima, Del Potro confessa: "Choro todas as noites"
Photo: Getty Images/Mark Kolbe

Com três cirurgias no punho esquerdo nas últimas três temporadas, Juan Martín Del Potro, campeão do US Open de 2009, não sabia se voltaria a jogar o tênis que lhe colocou entre os melhores, talvez nem se voltaria para quadra.

O argentino de 1,98 de altura, conhecido como “A Torre de Tandil”, viu o recomeço no Rio de Janeiro. Após bater na primeira rodada o sérvio número 1 do mundo, Novak Djokovic por dois sets a zero, Del Potro desabou em lágrimas sentado em quadra.

Nesse sábado, o argentino disputará contra Rafael Nadal uma vaga na final olímpica. Del Potro confessou que chora todas as noites com a emoção que vem passando na última semana.

“É muito difícil comparar com o que quer que seja. No US Open vivi coisas emocionalmente muito fortes, mas foi apenas durante um dia, na final. Aqui são todos os dias. Choro todas as noites e é difícil controlar esta emoção. Gostava de estar no meu país para agradecer este apoio”, confessou o tenista de 27 anos.

O argentino ainda agradeceu o apoio dos argentinos, que lhe dão uma forte extra para seguir em frente. “É muito emocionante o que está a acontecer. Os fãs deixam-me muito emocionado dentro do campo. Eles ajudam-me a ter um apoio extra dentro de quadra e portanto é complicado controlar essas emoções”, disse Del Potro.

Essa será a segunda semifinal olímpica do argentino, que em 2012 em Londres, perdeu para Roger Federer no tie-break, por 19 a 17, mas ganhou o bronze contra Novak Djokovic

Contra Rafael Nadal, Juan Martín Del Potro disputou 12 jogos, vencendo quatro e perdendo oito para o espanhol. No último duelo, valendo pela semifinal do Masters 1000 de Xangai, em 2013, o argentino levou a melhor e venceu o jogo por dois sets a zero.