Em final histórica, Murray conquista inédito bicampeonato olímpico ao derrotar Del Potro

Mesmo exausto, Del Potro surpreende e obriga Murray a se superar em quadra

Em final histórica, Murray conquista inédito bicampeonato olímpico ao derrotar Del Potro
Foto: ITF Olympic Tennis/Reprodução
Andy Murray
3 1
Juan Martin Del Potro

Andy Murray (#2) é o primeiro tenista da história a alcançar o ouro em duas Olimpíadas seguidas. Dono da medalha de ouro em Londres 2012, o britânico venceu o argentino Juan Martin Del Potro (#141) por três sets a um, parciais de 7-5/4-6/6-2/7-5, em uma final histórica de 4h04 de duração.

No primeiro set, ambos os tenistas tiveram momentos de altos e baixos. Del Potro começou pressionado e Murray quebrou seus dois primeiros serviços. O tenista da Argentina demonstrava cansaço, e não era por menos já que ele vinha de uma batalha contra Rafael Nadal (#5), mas continuava a disparar suas bolas vencedoras como fez na semifinal e buscava forças em sua torcida.

O argentino conseguiu devolver apenas uma quebra, mas depois se recuperou, saiu de um 4-1 contra e empatou a partida em 4-4. Murray caiu de produção durante esta reação de Delpo, passou a errar mais e seu aproveitamento de primeiro saque caiu para 39%, contudo, o britânico conseguia se manter no jogo e atacou estrategicamente o serviço de Del Potro no 12º game quando estava 6-5 a seu favor. Desta maneira, Andy fechou o primeiro set e abriu um a zero na final.

O confronto pareceu ainda mais disputado na segunda parcial. O argentino conquistou uma quebra logo no primeiro game e pautou seu jogo a partir desta vantagem. Del Potro se concentrou em seus games de saque e jogou 79% dos pontos em que serviu com seu primeiro serviço. Murray não conseguia criar chances no serviço do argentino e não pôde evitar que ele empatasse a partida com um 4-6.

O britânico voltou fulminante ao terceiro set e confirmou seus saques com segurança. Del Potro correspondia e o jogo parecia aberto até o sexto game. Na base da persistência, esperando o adversário errar, Murray conquistou uma quebra e abriu 4-2. Embalado, Andy confirmou seu serviço e ainda alcançou um triplo set point no saque do argentino, retomando a liderança do jogo.

Sem se render, mesmo estando exausto, e com o apoio da torcida, Del Potro reagiu e contou com erros do adversário para quebrá-lo no início do quarto set. Murray não ficou para trás e os dois tenistas intercalaram quebras nesta parcial, três para cada. O argentino tentava, mas Murray se segurava com bons saques em momentos decisivos e, quando foi sua vez no ataque, o britânico não perdoou. Com uma quebra no 12º e último game do Tênis na Olimpíada Rio 2016, Andy Murray entrou para a história como o primeiro tenista bicampeão em Olimpíadas seguidas.

Em seu caminho até a final, Murray derrotou na estreia o sérvio Viktor Troicki em sets diretos. Na sequência, bateu o argentino veterano Juan Monaco também em sets diretos. Nas oitavas de final, perdeu um set contra Fabio Fognini, mas venceu: 6/1 2/6 e 6/3. Nas quartas de final passou pelo norte americano Steve Johnson por dois sets a um, com parciais de 6/0 4/6 e 7/6, em duas horas e 11 minutos de jogo e, a um passo da final, encarou Kei Nishikori e o venceu em sets diretos.

O torneio de tênis dos Jogos Olímpicos Rio 2016 ocorre entre os dias seis e 14 de agosto. A melhor cobertura do tênis mundial, você acompanha na VAVEL Brasil.