US OPEN 2016 – Nishikori chega para triunfar

Kei tem um 2016 extremamente positivo e chega com força para esta edição do aberto dos Estados Unidos. Possibilidade de repetir a final de 2014 existe, mas terá de tomar cuidado ao chegar em fase aguda e ter pela frente os TOPs Djoko e Murray

US OPEN 2016 – Nishikori chega para triunfar
Foto: US Open / Divulgação

Um dos melhores jogadores de tênis vindos do oriente em todos os tempos está em uma fase iluminada na carreira. O japonês Kei Nishokori chega ao aberto dos Estados Unidos munido de um bom tênis e uma medalha de bronze conquistada nos Jogos Olímpicos do Rio a pouco tempo, no mesmo tipo de piso duro ao qual é jogado o Major americano.

Já teve a glória de chegar a uma final em Nova Iorque, mas acabou perdendo para Marin Cilic em 2014, sendo vice. Nesta temporada, bons torneios neste tipo de piso dão uma ótima credencial ao japonês, que pode sair da condição de “jogador difícil” para os TOPs como possível protagonista em Flushing Meadows.

Nascido em Dezembro de 1989, em Shimane, começou a jogar tênis aos 5 anos idade. Participou da academia da modalidade de Bolletieri nos Estados Unidos aos 14 anos, ainda sem falar inglês fluentemente. Passou a fazer parte também do Fundação de Tênis de Masaaki Morita, CEO da Sony.

Se profissionalizou em 2007, onde desde então vem trilhando uma carreira firme, primeiro com treinador Zachary Gilbert, e depois com Dante Bottini e Michael Chang, seus atuais treinadores.

OS TÍTULOS

Durante a carreira, Kei se notabilizou pelas conquistas no piso duro, um dos seus prediletos ao lado do saibro. Seu 1º triunfo em um ATP foi 1 ano após a profissionalização, em 2008, no ATP 250 de DelRey Beach, nos Estados Unidos, em piso duro.

Após isso, um hiato de 3 anos sem troféus na ATP, até 2012, onde em casa (Tóquio), vence seu 2º título na carreira. Apesar de ter o saibro como um dos pisos favoritos, só venceu 2 títulos neste piso, e no mesmo torneio: Barcelona 2014 e 2015.

Os outros títulos foram conquistados em Washington, Kuala Lumpur e Menphis, este último sendo vencido por ele 4 vezes, todas seguidas e ainda sendo o atual campeão.

US OPEN

Esta será a 7º participação de Kei na chave principal do Grand Slam estadunidense, tendo sua melhor performance em 2014, quando bateu Wawrinka e Djokovic para chegar a inédita final de Slam na carreira.

Passou por 2 qualys no torneio, tendo furado 1 em 2010, quando foi eliminado na 3º rodada pelo espanhol Albert Montanes.

Nas outras participações, seu melhor resultado fora a final de 2014 foi nas Oitavas de 2008, quando bateu o então 4º colocado do mundo Davi Ferrer, mas parou na fase citada para o argentino Juan Martin Del Potro.

Foi eliminado em 3 oportunidades logo na estreia para tenistas abaixo de seu ranking: italiano Flavio Cipolla, em 2011, quando era 46º (rival era 108º); britânico Daniel Evans em 2013, quando já era 12º colocado na ATP (rival era 179º); e o francês Benoit Paire em 2015, quando era 4º melhor do mundo (rival era 41º).

Nishikori tem um tênis extremamente arrojado e rápido, sendo sempre um desafio dos grandes para tenistas TOPs como Djoko e Murray, mas seu restrospecto nos Estados Unidos, saldo 2014, não se mostra muito favorável.

A tempora da 2016 reservou a ele finais de torneios importantes como Masters de Toronto e Miami, além do bronze nas Olimpíadas já citado. Uma boa temporada em piso duro mostra que ele pode enfim chegar ao US Open com reais chances de não apenas passar de 2 ou 3 rodadas, mas sim chegar à fases mais agudas, quem sabe repetir uma final em Flusing Meadows.

FICHA TÉCNICA

Kei Nishikori

NASC: 29/12/1989 – 26 anos

LOCAL: Shimane

RESIDÊNCIA: Bradenton (Estados Unidos)

RANKING ATUAL: 7º

MELHOR RANKING: 4º (em Mar/2015)

MELHOR RESULTADO EM US OPEN: final em 2014 (d. Marin Cilic 6/3 – 6/3 – 6/3)